Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Por coincidência com 2002, pênalti polêmico em estreia anima Scolari

William Correia São Paulo (SP)

O pênalti marcado sobre Fred no gol da virada brasileira sobre a Croácia na estreia da Copa do Mundo, nesta quinta-feira, gerou revolta nos adversários, mas despertou uma lembrança peculiar em Luiz Felipe Scolari. Há 12 anos, a campanha do pentacampeonato começou com uma vitória diante da Turquia graças à conversão de um pênalti inexistente sobre Luizão.

Naquele jogo na Coreia do Sul, a Seleção também sofreu gol no primeiro tempo, mas selou a virada em lance no qual Alpay só encostou em Luizão fora da área, aos 41 minutos do segundo tempo, mas o árbitro o expulsou e marcou pênalti que Rivaldo converteu. No fim daquela estreia em 2002, Rivaldo ainda simulou ter sido atingido no rosto por uma bolada de Unsal nos acréscimos e gerou outro cartão vermelho para a Turquia.

Sem discutir polêmicas passadas e reiterando que viu Fred sofrer pênalti, Felipão viu os fatos de forma positiva. “Acredito na coincidência, mas temos que fazer acontecer. Faltam seis jogos. São sete degraus e só subimos um”, disse, reiterando que os primeiros jogos em Mundiais sempre são complicados.

“Já tive duas estreias em Copas. Na primeira, ganhamos da Turquia no sufoco. Na segunda, com Portugal, ganhamos por 1 a 0 de Angola quando todos achavam que iriamos passar por cima, mas sofremos um sufoco”, lembrou, feliz por ter saído do estádio de Itaquera com três pontos nesta noite.

“Copa do Mundo é diferente. Jogando em casa e tomando o primeiro gol, o impacto para assimilar é um pouco mais difícil. Mas vimos que faríamos o gol, impusemos uma pressão excelente e sentíamos que só precisávamos empatar o jogo para respirar no segundo tempo. Como aconteceu”, comemorou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade