Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Prandelli agradece apoio da torcida e pede parada técnica por calor

Bruno Ceccon, Enviado Especial Manaus (AM)

A Itália contou com apoio da maioria da torcida na Arena da Amazônia para vencer a Inglaterra na noite deste sábado. O técnico Cesare Prandelli agradeceu pela força dos fãs, que vaiaram o time britânico, e pediu paradas técnicas para hidratação em partidas do gênero.

Os ingleses ouviram vaias desde que subiram ao gramado para o aquecimento. O técnico Roy Hodgson, pivô da polêmica com Manaus, criticada pelo clima quente e úmido, foi o principal alvo dos torcedores da capital amazonense. A Itália, por sua vez, ganhou aplausos e carinho.

“Tivemos uma acolhida calorosa e quero parabenizar as pessoas por isso. Foram ótimas. Disseram que nos apoiariam e cumpriram, ajudando nosso time a vencer em um ambiente muito bonito”, declarou o treinador italiano, satisfeito com o triunfo por 2 a 1 de sua seleção.

Após os dois primeiros gols da partida, marcados por Marchisio e Sturridge, o árbitro holandês Bjorn Kuipers permitiu que os jogadores fossem até a beira do gramado para se hidratar. Na visão de Prandelli, a parada técnica já deveria estar prevista oficialmente antes da partida.

“É absurdo que não se possa considerar um tempo técnico. Felizmente, o árbitro teve a sensibilidade de parar o jogo de vez em quando, mas é um absurdo. Se você quer espetáculo, precisa dar energia suficiente para os jogadores. Foi um jogo épico, do qual vamos nos lembrar para sempre”, declarou.

Com a partida iniciada às 18 horas locais, a temperatura ficou em torno dos 30ºC, com quase 70% de umidade relativa do ar e sensação de abafamento. “O espetáculo é possível apenas se os jogadores têm capacidade para responder ao esforço físico”, repetiu Prandelli.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Técnico Cesare Prandelli pediu paradas técnicas para hidratação em partidas com calor

Por outro lado, o técnico não considera vantajoso disputar os três primeiros jogos na região sudeste, a exemplo da Argentina, com partidas no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. “Quem está acostumado a atuar sempre no frio pode ter problemas se tiver que jogar com calor e umidade de repente”, afirmou.

A Itália também deve encontrar altas temperaturas na próxima partida, já que enfrenta a Costa Rica na Arena Pernambuco, em Recife. No encerramento da primeira fase da Copa do Mundo, a equipe do técnico Cesare Prandelli pega a Costa Rica no Mineirão, em Belo Horizonte.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade