Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Prandelli evita prazo para volta de Buffon e elogia algoz do Uruguai

Bruno Ceccon, Enviado Especial Manaus (AM)

O experiente Gianluigi Buffon, capitão da Itália, desfalcou a equipe na vitória sobre a Inglaterra, em Manaus. Satisfeito com o triunfo por 2 a 1 deste sábado, o técnico Cesare Prandelli preferiu não estabelecer um prazo para contar com seu goleiro titular, além de ter elogiado a Costa Rica, algoz do Uruguai e próximo rival.

Remanescente do tetracampeonato mundial conquistado pela Itália em 2006, Buffon é um dos pilares da atual equipe ao lado de Andrea Pirlo. Sem o goleiro, que torceu o tornozelo durante o reconhecimento do gramado na sexta-feira, Prandelli escalou Salvatore Sirigu e deu a tarja de capitão ao meia.

“Buffon sofreu uma lesão ontem e tentamos recuperá-lo hoje pela manhã, mas não deu tempo. Tenho certeza que estará disponível novamente dentro de alguns dias, mas não sei em quantos. Ele sofreu uma torção, então não sei quando poderá voltar”, afirmou.

Sirigu, do Paris Saint-Germain, não teve uma atuação impecável, mas fez algumas boas defesas em chutes de longe dos ingleses e ganhou elogios do técnico. “Posso dizer que o Salvatore está trabalhando bem não apenas na seleção, mas também em seu clube. Hoje, foi muito bem”, disse Prandelli.

Assim que a Fifa promoveu o sorteio, a chave formada por Itália, Inglaterra, Uruguai e Costa Rica passou a ser chamada de “grupo da morte”. A tradicional equipe celeste, campeã das edições de 1930 e 1950 da Copa do Mundo, acabou derrotada por 3 a 1 pelos centro-americanos neste sábado.

“Se não vencermos a próxima partida, essa vitória não terá adiantado nada. O segundo jogo é determinante para passar de fase. Sempre que falavam do nosso grupo, a Costa Rica era esquecida. Mas nós conhecemos o time deles, sabem jogar”, afirmou Prandelli.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Técnico Cesare Prandelli pediu paradas técnicas para hidratação em partidas com calor

O brasileiro Thiago Motta, nascido em São Bernardo do Campo, foi colocado em campo por Prandelli no lugar de Verratti durante a etapa complementar. Para o meio-campista naturalizado, os centro-americanos podem ser favorecidos com o jogo marcado para Recife.

“É uma equipe que está habituada a atuar nesse calor e vai ser uma partida difícil. Temos que estudar a Costa Rica para atacar o ponto fraco deles. Vamos tentar fazer como contra a Inglaterra, mantendo a posse de bola e jogando com profundidade”, declarou Motta.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade