Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Preparador físico do Botafogo espera recuperar o grupo na pausa da Copa

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Os jogadores do Botafogo iniciam, nesta segunda-feira, o período de 15 dias de folga, em virtude da paralisação do Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo. De acordo com o planejamento da comissão técnica, os jogadores vão se reapresentar no dia 16 no campo do Cefan (Centro de Educação Física da Marinha) e serão submetidos a um trabalho intenso de recuperação física, por parte do professor Moraci Sant'anna, indicado pelo técnico Vagner Mancini. Os jogadores também devem passar um período de treinamento no CT da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), em Saquarema.

Depois das primeiras partidas sob seu comando, Mancini se queixou da má forma física do grupo e acha que essa deficiência tem sido um dos fatores do rendimento irregular da equipe. Ele acredita que um profissional experiente como Moraci Sant'anna pode resolver o problema. No retorno aos treinamentos, o técnico espera contar com o meia Carlos Alberto em perfeitas condições físicas. O jogador sentiu um problema muscular durante o jogo de estreia contra o Grêmio e segue em processo de recuperação.

Divulgação/Botafogo F. R.
O experiente Moraci Sant'anna entre Vágner Mancini (d) e o dirigente de futebol botafoguense, Sidnei Loureiro

Outros jogadores vão retornar ao grupo depois da Copa. O goleiro Jéfferson, na Seleção Brasileira e o zagueiro Dória que esteve na equipe Sub 21, que disputou o Torneio de Toulon, serão reincorporados. Quem não vai mais aparecer no clube de General Severiano é o meia uruguaio Lodeiro, negociado com Corinthians.

O primeiro jogo do Botafogo após a paralisação da Copa vai acontecer no dia 16 de julho, na Ilha do Retiro, diante do Sport. O lateral Edílson que recebeu o terceiro cartão amarelo no empate diante do Corinthians, está fora do jogo. Em compensação, Mancini poderá contar com o atacante Emerson Sheik que não enfrentou o Corinthians no último domingo, por estar cumprindo suspensão.

O treinador alvinegro fez novo apelo aos dirigentes para que seja resolvida a situação dos salários atrasados. Ele disse que o grupo tem mostrado grande maturidade e um excepcional comportamento profissional, mas que tudo tem um limite: “Quando todos estiverem recebendo normalmente, você pode aumentar o nível de cobrança e a produção será bem melhor”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade