Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Presidente do Uruguai defende Suárez: "Não vi mordida no lance"

Montevidéu (Uruguai)

Após muita polêmica envolvendo a mordida do atacante uruguaio Luís Suárez no zagueiro Chiellini, na vitória da Celeste Olímpica sobre a Itália, pelo placar mínimo, foi a vez do presidente do país sul-americano, José Mujica, se manifestar. Na visão do ex-guerrilheiro, Luisito não utilizou os dentes para atingir o adversário.

“Eu não vi o Suárez morder ninguém no lance. E além disso ele recebeu cada pontapé e pancada...isso não foi noticiado em momento algum! Não o escolhemos para ser filósofo, mecânico ou para ter bons modos. Ele é um atleta de futebol e faz isso muito bem”, discorreu, em entrevista à agência Reuters.

Adiante, insatisfeito com os questionamentos, o ex-guerrilheiro de 79 anos voltou a ignorar a provável agressão de Suárez, tendo como base a interpretação do árbitro na rapidez do lance – e a ausência da tecnologia para esclarecer as polêmicas. “Me ensinaram que no futebol se cumpre o que manda o juiz. Se formos tomar as decisões pelo que sai na televisão, teríamos um monte de pênaltis e mãos na bola para marcar. E isso não acontece”, finalizou.

Após avançar no segundo posto do Grupo D, a Celeste Olímpica terá pela frente a Colômbia. O confronto sul-americano, válido pelas oitavas de final do Mundial, será neste sábado, às 17 horas (de Brasília), no Maracanã. Porém, a presença de Luisito nesta partida não é certa, já que o dianteiro poderá ser julgado – e condenado – pelo ato contra a Azzurra.

AFP
"Não o escolhemos para ser filósofo, mecânico ou para ter bons modos", disse o presidente José Mujica