Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Quatro anos depois, o choro de felicidade do gigante Júlio César

Belo Horizonte (MG)

Quatro anos. O intervalo de tempo entre uma Copa do Mundo e outra foi o mesmo tempo usado pelo goleiro Júlio César para dar a volta por cima. Homem de confiança de Felipão, o camisa 12 foi o herói da vitória da Seleção Brasileira neste sábado, diante do Chile, nos pênaltis. Duas defesas e uma classificação às quartas de final do Mundial. “A pressão é muito forte, mas no final tudo deu certo”.

Palavras de quem ainda não esqueceu o fracasso brasileiro em 2010, na África do Sul, diante da Holanda, e espera devolver ao torcedor a alegria que foi sacada há quatro anos. “Naquele ano, eu dei essa mesma entrevista, estava muito chateado, emocionado. Agora, estou chorando novamente, mas é de felicidade. Minha história na Seleção não acabou. Faltam três degraus, espero dar essa entrevista de felicidade novamente, com o país todo em festa. Esse é meu sonho”, disse, segurando as lágrimas.

Superação. Para o goleiro, essa é a palavra-chave. “Só tenho a agradecer ao público, aos meus companheiros, porque a gente acredita sempre. É complicado psicologicamente e emocionalmente. Só Deus e a minha família sabem o que eu passei e o que passo até hoje. O grupo me dá força para chegar dentro de campo e dar meu melhor”, comemora o herói das oitavas de final.

Questionado se esperava tamanha dificuldade frente ao adversário considerado mais fraco, a resposta não poderia ser outra para um jogador que já passou por tantos obstáculos. “Sim, esperávamos sim”.

AFP
Júlio César: com a confiança total de Felipão, camisa 12 foi o grande herói da vitória brasileira diante do Chile

2010 – Nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, a Seleção Brasileira foi eliminada pela Holanda, após uma derrota por 2 a 1 no tempo normal de jogo e o goleiro foi apontado com um dos vilões do revés.