Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

RJ dá até RoboCop, mas não tira time de Van Gaal do trânsito

Tossiro Neto Rio de Janeiro (RJ)

Desde a manhã desta sexta-feira no Rio de Janeiro, a seleção da Holanda tem um forte aparato de segurança a seu dispor. No CT do Flamengo, a equipe treinada por Louis van Gaal recebeu resguardo até de homens do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE) da Polícia Miltiar, os quais usam um uniforme semelhante ao do RoboCop.

Assim como o ciborgue do filme americano, esses policiais cariocas têm desde capacete à prova de objetos pontiagudos a proteções para ombros, braços, pernas, pés e costas. Um traje de guerra que pesa dez quilos e foi comprado para os grandes eventos esportivos da qual a cidade será sede - incluindo os Jogos Olímpicos de 2016 -, mas que, diferentemente do famoso personagem de cinema, é feito de plástico.

Todo esse equipamento, no entanto, não foi necessário. Sem serem acionados, alguns homens da PM aproveitaram o tempo livre para mexer no celular ou assistir ao primeiro treinamento holandês na Gávea, ao lado de policiais federais que estavam igualmente inoperantes na Gávea.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Preocupação desnecessária na Gávea: policiais militares e federais puderem até ficar mexendo no celular
Questionado sobre o forte armamento no entorno dos locais por onde tem passado - motivado pela onda de manifestações pelo Brasil -, Van Gaal foi respeitoso. "Não posso julgar, porque não vivo neste país. Mas o primeiro dia foi de bastante segurança para nós, para os jogadores, para todos", comentou o treinador, antes de cutucar a dificuldade para chegar ao Flamengo.

"A distância do nosso hotel (em Ipanema) até aqui é de cinco minutos. Nós levamos 20, 25 minutos", disse o holandês, enquanto o som de buzinas de carros e ambulâncias invadia a sala de imprensa montada pela Federação Holandesa de Futebol, localizada ao lado do reformado campo de treinamento. "Mas tenho que respeitar o país, não tem problema".

A próxima sessão de trabalho da seleção holandesa - que integra o grupo B da Copa do Mundo e estreia em 13 de junho, contra a Espanha, em Salvador - está marcado para a manhã deste sábado, dia em que talvez o Rio de Janeiro tenha menos trânsito.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade