Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Satisfeito, Low defende "jogo feio": "Não fomos fantásticos, mas vencemos"

Porto Alegre (RS)

Distante do futebol convincente apresentado na estreia da Copa do Mundo, diante da já eliminada seleção portuguesa (4 a 0), o técnico da Alemanha, Joachim Low, se defendeu das críticas implementadas à postura da equipe germânica. Na visão do comandante, que triunfou sobre a Argélia na prorrogação, pelo placar de 2 a 1, a classificação deve ser exaltada e superar qualquer tipo de questionamento.

“Eu deveria estar desapontado por ter a classificação para as quartas de final? Claro que não jogamos bem no primeiro tempo, mas partidas assim sempre acontecerão na Copa do Mundo. Além disso, havia uma motivação muito grande na Argélia. Antes de criticarem, basta ver o Brasil, que foi até o último pênalti para passar. Os times nesta fase estarão completamente motivados e partidas assim sempre existirão”, declarou.

Adiante, Low sintetizou que é impossível atuar de maneira vistosa em todos compromissos e defendeu o “jogo feio”. “Em uma Copa do Mundo não pode se demandar atuações maravilhosas. De que adianta atuar de maneira fantástica e acabar eliminado? Hoje não fomos deslumbrantes, mas vencemos. Tivemos um empate e três vitórias até aqui”, sintetizou.

A boa postura argelina também foi exaltada pelo comandante germânico, responsável por quebrar um tabu duradouro na história europeia: jamais os alemães haviam vencido a representação das raposas do deserto. “A Argélia lutou muito e fez de tudo. Todos jogadores estavam extremamente motivados e preparados para se esforçar. Jogaram bem e apostaram em dois atacantes rápidos. Sabíamos que eles tentariam vencer. Às vezes apresentaram cinco jogadores atrás e nos dificultaram muito”, revelou.

Por fim, Low analisou o confronto das quartas de final, diante da França, e exaltou o plantel dos Bleus: “Esse jogo sempre foi e será um clássico, com contornos tensos e dramáticos. Didier Deschamps é responsável por montar um time muito guerreiro e bem armado no meio de campo. Além disso, eles possuem Benzema e Giroud na frente. Como todo clássico, terá emoção para os expectadores”.

O confronto entre França e Alemanha ocorre no dia 4 de julho, às 13 horas (de Brasília), no Estádio do Maracanã. Quem vencer terá pela frente Brasil ou Colômbia nas semifinais.

AFP
"Antes de criticarem, basta ver o Brasil, que foi até o último pênalti para passar", disse o satisfeito Low