Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Seleção Brasileira se conforma em não dar espetáculo na Copa

Helder Júnior, enviado especial Brasília (DF)

O técnico Luiz Felipe Scolari fez uma de suas caretas ao ouvir que a Seleção Brasileira ainda não encantou na Copa do Mundo. Depois, lembrou que outros times também têm sofrido para vencer os seus compromissos e recorreu até a um velho dito sobre o esporte para não se mostrar preocupado com a situação.

“Tenho ouvido de especialistas que não existe mais bobo no futebol. Todo o mundo está se expressando dessa forma. As coisas estão muito equivalentes. Os jogos da Copa estão mostrando que seleções A, B ou C muitas vezes nem passam pela fase de grupos. Os exemplos estão aí”, afirmou Felipão, com as eliminações precoces da atual campeã mundial Espanha e da Inglaterra em mente.

Encarregado de defender, e não de atacar, o zagueiro Thiago Silva é mais um que não se importará se os homens de frente do Brasil não jogarem um futebol vistoso. Desde que a Seleção continue a sua trajetória rumo à conquista do hexacampeonato.

“Pensamos em vencer. Dar espetáculo ou não é outra coisa. O que queremos é entrar no campo, comprometidos um com o outro, e trabalhar bem. O resto é consequência”, comentou o capitão brasileiro.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Neymar é a principal esperança brasileira para dar espetáculo na Copa do Mundo
Mesmo que não tenha intenção de sair do gramado com atuações convincentes, o Brasil ganhou uma boa oportunidade de receber elogios nesta segunda-feira. Enfrentará o time de Camarões, que já está eliminado, sofre com uma lesão no joelho do astro Samuel Eto’o e convive com brigas internas.

“Seria bom para todo o mundo se o Brasil desse uma goleada. Mas vamos respeitar o nosso adversário e não pensar em dar espetáculo, e sim em vencer. Esse, sim, é o objetivo”, avisou Thiago Silva, cumprimentado por Felipão. “Ainda não estamos classificados. O nível de atenção deverá ser muito grande”, complementou o técnico.