Futebol/Copa 2014 - ( )

Seleção torce por derrota de Camarões para enfrentar rival eliminado

Helder Júnior, enviado especial Fortaleza (CE)

A Seleção Brasileira já tem um time para torcer nesta quarta-feira. De folga após o empate sem gols com o México, a maioria dos comandados de Luiz Felipe Scolari espera que a Croácia derrote Camarões na Arena Amazônia para ter mais facilidade na definição das vagas do grupo A nas oitavas de final da Copa do Mundo.

“A nossa situação depende um pouco do resultado do jogo entre Croácia e a Camarões. Se a Croácia ganhar, não será tão ruim”, analisou o goleiro Júlio César, em discurso alinhado com o de Felipão. “Naturalmente, dependemos do resultado dessa partida para saber se teremos ou não um confronto direto pela vaga”, disse o técnico.

Atualmente, o Brasil lidera a chave com os mesmos 4 pontos conquistados pelo México, levando vantagem pelo saldo de gols. Derrotadas na estreia, as seleções de Croácia e Camarões dependem de uma vitória para continuar com chances de avançar no Mundial.

“A gente continua em uma situação confortável, mesmo não tanto, por causa do 3 a 1 que fizemos na Croácia”, afirmou Júlio César, minimizando os problemas brasileiros. “Sempre existiu preocupação. Sabíamos que a chave não era tão fácil.”

Wagner Carmo/Gazeta Press
David Luiz foi o único a alertar para a estranheza da escola africana após o empate com o México
O único jogador da Seleção Brasileira que ficou reticente em relação à torcida pela Croácia foi o zagueiro David Luiz. “Teoricamente, seria melhor que Camarões perdesse. Mas não sei bem o que pensar. A escola africana é estranha. Às vezes, eles jogam mais quando estão sem responsabilidade”, ponderou, sorridente.