Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Sem pressão, Finke admite não conseguir motivar elenco

Brasília (DF)

Volker Finke, técnico da seleção de Camarões, admitiu neste domingo que tem encontrado dificuldades para motivar seus atletas para o jogo desta segunda-feira, às 17 horas (de Brasília), no Mané Garrincha, contra a Seleção Brasileira. Se de um lado o Brasil se interessa pelo resultado para chegar às oitavas de final da Copa do Mundo, os camaroneses já sabem que darão adeus ao Mundial logo após o apito final.

“Para nós, a partida não é muito importante. Claro que queremos fazer um bom jogo, mas infelizmente não temos pressão. Após termos perdido a segunda partida, tivemos dias um pouco difíceis. Não foi fácil voltar a nos mobilizarmos”, lamentou.

Camarões acumula duas derrotas seguidas no Mundial e no último jogo, contra a Croácia, os problemas entre o elenco ficaram nítidos. Mesmo assim, Finke promete que seus jogadores honrarão o compromisso de estar em campo e atuar com honra.

“Ninguém quer sair do Brasil deixando uma impressão ruim. Queremos mostrar um pouco mais a nossa cara. Vamos trabalhar para melhorar nossa reputação, da equipe, dos jogadores e do futebol de Camarões. Meus atletas querem terminar com uma boa campanha. Isso é o importante”, garante Finke.

O principal astro camarões, Samuel Eto’o, continuará no banco de reservas, já que está com problemas no joelho.

AFP
Volker Finke sabe que não será fácil vencer a Seleção Brasileira, mas garante que Camarões jogará com honra