Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Sem seu principal jogador, Austrália quer respeito aos “atuais campeões”

Curitiba (PR)

Às 13 horas (de Brasília) desta segunda-feira a Arena da Baixada vai ser palco de um confronto de duas seleções eliminadas da Copa do Mundo: Austrália e Espanha. Mesmo assim, os australianos chegam cheios de confiança ao último compromisso no Brasil, já que dificultaram demais a vida da Holanda na segunda rodada, ocasião em que saíram derrotados por 3 a 2.

Do outro lado, os espanhóis querem ir embora logo, a fim de concertarem tudo o que saiu errado nas duas horríveis derrotas. Mesmo assim, o time da Oceania prega total respeito aos “atuais campeões do mundo”.

“Estamos muito motivados para este jogo. Vamos nos medir contra os melhores do mundo. Vamos ver o que acontece. Eu espero um time muito motivado por parte da Espanha. Não há melhor teste que este”, disse Ange Posecoglou, técnico da Austrália.

O único problema australiano para o confronto é a ausência de Cahill. Principal jogador da equipe, o atacante está suspenso pelos dois cartões amarelos que levou no Mundial. O meio-campista Mark Bresciano é dúvida, já que está com problemas físicos.

Possivelmente essas serão as duas alterações que fará o técnico Posecoglou, já que ele afirmou que não pretende colocar os reservar em campo.

“Os jogadores estão sendo preparados para o jogo de amanha, não para os próximos quatro anos. Ainda haverá oportunidade para os outros. Nosso foco está nos 90 minutos contra a Espanha, no momento não podemos falar muita coisa”, finalizou.

AFP
Apesar de usar a camisa 4, Cahill é o homem de frente da Austrália e, aos 38 anos, o principal jogador da equipe