Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

"Sí, se puede": equatorianos esperam apoio e sonham com vaga

Tossiro Neto Rio de Janeiro (RJ)

Mesmo em pequeno número até o momento, os equatorianos são os donos da festa do lado de fora do Maracanã, nesta quarta-feira. Enquanto alguns franceses passeiam em silêncio pelas ruas do entorno do estádio, os sul-americanos formam grupos de conhecidos e desconhecidos e cantam confiantes na conquista de uma vaga para as oitavas de final, horas antes do jogo.

"Sí, se puede", repetem, em alto som. É possível, de fato, a classificação à próxima fase. Neste momento, o Equador é o segundo colocado do grupo E, tendo os mesmos três pontos da Suíça, mas com dois gols a mais de saldo. Por isso, dependendo do resultado entre suíços e hondurenhos (que não têm nenhum ponto), nem mesmo uma derrota para a França necessariamente resultaria em eliminação.

Mas é perigoso contar com uma combinação favorável, sabem os equatorianos. "Acho que vamos ganhar de 2 a 1, gols de Valencia e Monteiro", confia Cesar Mideros, que levou dez dias para chegar de Quito ao Rio de Janeiro, de carro. "Venceremos com gols de Valencia (Enner Valencia, atacante) e Montero (Jefferson Montero, meio-campista)", apostou.

Tossiro Neto/Gazeta Press
Cesar Mideros, ao centro, é um dos equatorianos confiantes na classificação para as oitavas de final da Copa
Se avançar, o Equador reforçará a supremacia das seleções das Américas neste Mundial. Até aqui, sete representantes americanos passaram da primeira fase da Copa do Mundo: Brasil, Chile, Colômbia, Uruguai, México, Costa Rica e Argentina. Na opinião de Mideros, muito em função do apoio dos brasileiros, com o qual também espera contar logo mais, diante da França.

"A torcida brasileira tem apoiado muito os sul-americanos. Isso está nos fazendo sentir em casa, faz com que todos os times sul-americanos cresçam. E muita gente tem vindo dos países vizinhos também", comentou o torcedor, acompanhado de familiares que vieram de Toronto, no Canadá, para torcer pela seleção comandada pelo técnico Reinaldo Rueda.

O duelo entre Equador e França, no Maracanã, está marcado para 17 horas (de Brasília) desta quarta-feira, mesmo horário em que Honduras e Suíça duelarão na Arena Amazônia.