Futebol/Copa 2014 - ( )

Suíça fez pré-Copa em Weggis, mas sem o carnaval verde-amarelo

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O Park Weggis, hotel em que o Brasil fez sua tão criticada preparação para a Copa do Mundo de 2006, voltou a receber uma seleção antes do Mundial. Desta vez, a cidade de suíça de Weggis foi ocupada pelos próprios suíços, mas, embora descontraída, a estadia de dez dias foi menos festiva do que a verde-amarela.

A maior parte dos treinos comandados pelo alemão Ottmar Hitzfeld foi aberta ao público, à beira do belo lago Lucerna. A entrada era gratuita para as sessões, acompanhadas por um limite de 1.700 pessoas, bem menos do que as cerca de 6.000 que fizeram festa com Ronaldinho, Adriano e companhia.

Divulgação
Jogadores suíços foram bem tratados e comeram bem em Weggis, mas ninguém rolou no campo de treino com nenhuma torcedora
Se não houve o carnaval brasileiro, também não se viu o tipo de concentração hermético adotado por Inglaterra e Alemanha. Postos de comida e bebida funcionaram no local, que teve shows após os treinamentos da tarde. A permanência da seleção por lá foi fechada com um festival latino, inaugurado justamente na passagem do Brasil.

“É ótimo treinar em um lugar tão maravilhoso, na frente do público. Levanta nosso ânimo”, disse o lateral direito Stephan Lichtsteiner, que atua no futebol italiano. “Não seria possível com a Juventus. Haveria umas 10 mil ou 20 mil pessoas querendo assistir.”

Sessões de autógrafos colocaram em contato os atletas e o público, que acompanhou os trabalhos com aplausos moderados. “É um ótimo hotel. Para nós, paz é a coisa mais importante na preparação. Aqui, podemos nos preparar perfeitamente”, disse o zagueiro Philippe Senderos após um dos treinos.

Os resultados nos amistosos preparatórios, no entanto, não foram animadores. A equipe suíça venceu por 1 a 0 a Jamaica – que perderia da Alemanha, dias depois, por 8 a 0. Contra um enfraquecido Peru – que não contou, entre outros jogadores, com o artilheiro corintiano Paolo Guerrero –, o triunfo foi por 2 a 0.

Oito anos após Weggis, "família Parreira" encontra melhor Suíça
Francês que serviu Parreira não põe fé em feitos como de 98 e 2006
Pistas de neve e gelo em Teresópolis ainda são pouco conhecidas
Veja fotos do hotel suíço em que a família de Parreira se hospedou

Longe da confiança exibida pelo favoritíssimo Brasil em 2006, os suíços deixaram Weggis na última quarta-feira. Chegaram a Porto Seguro no sábado, recebidos com festa na cidade baiana. “Estamos muito felizes de estar aqui. Fizemos uma boa preparação até o momento e continuaremos nesse ritmo”, disse o técnico Hitzfeld.

Divulgação
Weggis desejou mais sorte aos suíços do que rendeu ao Brasil, eliminado nas quartas em 2006

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade