Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Suspenso em 2010, Ramires admite não se arriscar pendurado

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

Nos treinamentos realizados na Granja Comary, Luiz Felipe Scolari tem liberado seus jogadores para cometerem faltas providenciais em contra-ataques do time reserva. Ramires, porém, vai pensar duas vezes se estiver pendurado e tiver que cometer uma falta no meio-campo em alguma partida da Copa do Mundo.

A precaução se deve ao fato de, na edição passada, o volante ter tomado um cartão amarelo diante do Chile que o tirou da partida seguinte, contra a Holanda, na qual a Seleção Brasileira acabou sendo eliminada. Quatro anos depois, ele se arrepende daquela falta cometida.

"Tiro lições disso. Nesta Copa, eu não farei, até porque não quero ficar fora de nenhum jogo", disse o jogador, nesta terça-feira, a dois dias da primeira partida, frente à Croácia, na qual começará no banco de reservas.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Volante não jogou o jogo em que a Seleção Brasileira foi eliminada por conta de cartão na partida passada
Ao mesmo tempo em que dá liberdade aos atletas para faltas certeiras, Felipão se preocupa em conscientizá-los de infrações que eles não podem cometer. Por isso, já chamou o ex-árbitro e atual comentarista Arnaldo Cezar Coelho duas vezes para dar palestras ao elenco, na concentração em Teresópolis.

"Temos que estar ligados a tudo", concorda Ramires. "Estamos procurando ter o máximo de informações a respeito do que pode acontecer nas partidas. Também podem acontecer erros da arbitragem, e a gente tem que procurar fazer o melhor para superar isso. Eles podem errar tanto a favor quanto contra. Temos que estar preparados para tudo".

Para a estreia da competição, a Fifa determinou que o árbitro principal será o japonês Yuichi Nishimura, curiosamente o mesmo que apitou o duelo entre Brasil e Holanda, nas quartas de final de 2010, da qual Ramires participou. Na ocasião, ele expulsou o também volante Felipe Melo.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade