Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Técnico bósnio lamenta erro de arbitragem e parabeniza jogadores

Salvador (BA)

O técnico da Bósnia, Safet Susic, não esquecerá tão cedo o gol legal de Dzeko anulado no jogo contra a Nigéria, pela segunda rodada do Grupo F da Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, após a vitória diante do Irã, por 3 a 1, que marcou a despedida dos bósnios do Brasil, o treinador parabenizou seus comandados antes de voltar a criticar a decisão errada da arbitragem, que poderia ter mudado o destino da única seleção estreante.

“Parabenizo os jogadores pela vitória de hoje (quarta-feira). Na segunda partida, jogamos melhor (do que na primeira, contra a Argentina). Com menos erros da arbitragem, talvez estivéssemos comemorando a vaga nas oitavas hoje. Estou triste por quem decepcionamos”, afirmou Susic, que comandou a Bósnia pela última vez nesta quarta.

Os nigerianos, que se classificaram em segundo lugar na chave, fizeram quatro pontos – um a mais que os bósnios. Se a Bónsia tivesse conseguido ao menos um empate contra a Nigéria, teria se classificado com os resultados da última rodada.

AFP
Técnico Safet Susic conquista a primeira vitória da Bósnia em Copas antes de deixar o cargo
Apesar das reclamações, Susic reconheceu que ainda falta experiência aos jogadores bósnios. “Mesmo tendo jogadores que em grandes times da Europa, algumas vezes deixamos de entender o jogo dos nossos adversários”.

Para um desses jogadores que atuam em tradicionais times europeus, o meio-campista Miralem Pjanic, da Roma, a “falta de sorte” e a arbitragem foram cruciais para que os bósnios não alcançassem as oitavas logo na sua primeira participação em Mundiais.

“Fomos bem nesse último jogo. Se, de alguma forma, pudemos alegrar nosso povo com essa vitória, estamos contentes. Nossa expectativa era a classificação, mas sabemos o que aconteceu no segundo jogo. Estamos tristes por sair na primeira fase, mas temos que seguir adiante. A Eurocopa é o nosso próximo objetivo”, disse Pjanic.