Copa do Mundo 2014/ Irã - ( - Atualizado )

Técnico brinca e diz que gostaria de ter 14 homens contra Argentina

São Paulo (SP)

O próximo duelo do Irã na Copa do Mundo não será contra uma equipe do nível de seus adversários da estreia, mas sim com um time entre os melhores do mundo: a Argentina. Diferente da Nigéria, a Albiceleste possue um repertório de jogadas e craques muito maior. No entanto, o técnico da seleção asiática já tem uma estratégia para parar Messi e companhia.

“Agora temos que descansar um pouco. Como parar o Messi? Vou pedir permissão à Fifa para jogar com 14 atletas”, avisou o treinador português Carlos Queiroz, nesta terça-feira.

Queiroz ainda ressaltou que o Irã merece o apoio de todos, já que não há sequer um jogador com experiência no futebol europeu: “A equipe do Irã não tem um único jogador que atuou em uma partida de Liga dos Campeões. Acho que merecemos simpatia e respeito”.

Já o volante Andy Temouriam é mais ousado em seu discurso e acredita em uma possível classificação inédita às oitavas de final da equipe asiática: “Tudo pode acontecer. Ainda temos mais duas chances para nos classificarmos e, se vencermos um jogo, tudo ficará mais fácil”.

Impressionado com o grande número de torcedores iranianos na Arena da Baixada, na tarde de segunda-feira, o atacante Ghooch quer a repetição do apoio para o confronto com a Argentina: “O povo iraniano é assim, ama o futebol e a seleção. Estou muito orgulhoso por jogar à frente deles. Espero que possam nos ajudar contra a Argentina”.

Os persas e sul-americanos se enfrentam no próximo sábado, às 13 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela segunda rodada do Grupo F. Vencendo, a Argentina garante sua vaga nas oitavas de final do Mundial. Caso a zebra desfile no gramado mineiro, bastará um empate contra a Bósnia para o Irã se classificar.

AFP
Para anular Messi, o português Carlos Queiroz brinca e diz que gostaria de mandar 14 homens a campo