Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Tiki-taka sim: Cotado para entrar, Mata não quer mudanças na Fùria

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Mudar ou não mudar? Essa é a questão para o técnico Vicente del Bosque resolver até quarta-feira, dia decisivo para a Espanha na Copa do Mundo 2014 com uma verdadeira final diante do Chile, no Rio de Janeiro. Apesar da pressão por mudança e da sinalização do treinador que elas devem acontecer, com um time mais ofensivo e veloz e campo, ironicamente um dos cotados para entrar, o meia Juan Mata, quer a manutenção do tiki-taka, o sistema de jogo campeão do mundo com muita posse de bola e troca de passes.

“Com os jogadores que estão aqui, temos que seguir confinado. Temos um estilo em que conseguimos controlar bem a partida e não vejo motivo para mudar a forma de jogar. Temos é que ganhar as duas partidas para poder chegar nas fases finais”, afirmou o jogador, que garante que a derrota para a Holanda na estreia ficou no passado. “Sabemos os erros que cometemos contra a Holanda, mas estamos com pensamento positivo, focando a próxima partida”, completou.

O abalo pela goelada sofrida na estreia parece ter ficado para trás também. Com um clima mais ameno, com direito a churrasco entre o grupo, a ‘família del Bosque’ deixa o meia confiante em uma reação. “Me sinto mais feliz do que nunca por fazer parte deste grupo. Estamos unidos, acreditamos no nosso futebol e acreditamos que podemos mudar a situação. É uma sensação de família e fundamental esse bom relacionamento entre todos”, garantiu.

AFP
Apesar de revés na estreia, Juan Mata quer que Espanha não mude seu estillo de jogo

De volta ao Maracanã após a derrota na final das Copa das Confederações, em 2013, diante o Brasil, Mata, que foi titular na decisão, espera um resultado bem diferente ao final dos 90 minutos. “Esperamos que o resultado seja completamente diferente da Copa das Confederações e possamos sair com a vitória diante do Chile. Podemos vencer. Temos que manter a nossa mentalidade. Não estamos mortos”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade