Futebol Internacional/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Torres vê Espanha favorita, mas ressalta: "Não mais que o Brasil"

Madri (Espanha)

Campeã em 2010, a Espanha chega ao Brasil para defender o título conquistado e com a obrigação de mostrar um bom futebol. A caminho de seu terceiro mundial, o centroavante Fernando Torres, não mais badalado quanto antes e com 30 anos de idade, discursou em tom entusiasmado, mas fez questão de expor que o favoritismo da Fúria não é maior que o dos donos da casa.

“Em um grande torneio, se é uma grande seleção que organiza, os favoritos são sempre os anfitriões e o último campeão. A Espanha é favorita por decreto, pois fomos os primeiros do ranking da Fifa durante seis anos e conquistamos o título de 2010. Porém, não mais que o Brasil, que possui uma equipe muito qualificada”, sintetizou, em entrevista ao jornal Marca.

Adiante, El Niño mostrou que não se vê em fase final de carreira e projetou sucesso no Mundial em solo brasileiro: “Hoje vejo as coisas de um modo diferente, por causa dos títulos que já conquistei. Tenho Mundial, Eurocopa e Champions League na bagagem. Estou maduro e vou fazer tudo com calma. As coisas chegam com o trabalho desempenhado e vou aproveitar o meu momento. Farei o possível para seguir na seleção”, destacou.

A Espanha está no Grupo B, ao lado de Holanda, Chile e Austrália. A estreia da Fúria será no dia 13 de junho, sexta-feira, às 16 horas (de Brasília), diante da Laranja Mecânica. O palco do embate é a Arena Fonte Nova, em Salvador-BA.

AFP
"Farei o possível para seguir na seleção”, sintetizou o experiente centroavante Fernando Torres

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade