Futebol Internacional/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Três anos após o tri da Libertadores, Santos mantém 4 remanescentes

Santos (SP)

Na noite do dia 22 de junho de 2011, há exatos três anos, o Santos, liderado por Neymar e com a base do time formada em casa, vencia o Peñarol por 2 a 1 no Pacaembu e conquistava a terceira Libertadores de sua história, 48 anos depois do último título do clube na maior competição da América do Sul, em 1963, ainda na época de Pelé.

Hoje, a equipe conta no elenco com quatro jogadores que levaram para a casa uma medalha da conquista. Capitão, Edu Dracena, de 33 anos, segue no posto, apesar de sofrer com lesões nos últimos meses.

Também titular em 2011, Arouca é outro símbolo da conquista que se mantém até hoje no onze inicial santista. Hoje com 27 anos, o volante é ídolo incontestável da torcida e referência para os mais jovens. Completam a lista os goleiros Aranha e Vladimir, reservas de Rafael na campanha do título continental. Com a saída do arqueiro principal para o exterior, Aranha se tornou o dono da posição.

Os demais 21 jogadores inscritos na segunda fase da Libertadores de 2011 tomaram outros rumos na carreira. Passado o período de três anos, apenas um deles se aposentou: O lateral esquerdo Léo, que encerrou a carreira no início do ano, ainda defendendo o clube praiano.

Contribui para o fato a juventude do time do Santos na época. Dos 20 que sobraram, seis foram parar em clubes da Europa. O goleiro Rafael está no Napoli, o lateral Jonathan está na Internazionale, os laterais Alex Sandro e Danilo foram para o Porto, o meia Felipe Anderson se mudou para a Lazio e Neymar chegou ao Barcelona. Fora o sexteto, o atacante Maikon Leite foi emprestado pelo Palmeiras ao Atlas, do México.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Conquista da Libertadores de 2011 pelo Santos completa três anos neste domingo

Por fim, 13 atletas deixaram o Santos, mas seguem no futebol brasileiro. Grande estrela do clube na época, Paulo Henrique Ganso, cotado para o futebol europeu, se mudou para o São Paulo em uma conturbada transferência no fim de 2012. Charles e Diogo também foram parar em um rival. Hoje, são palmeirenses.

O caso mais emblemático, no entanto, é o do zagueiro Bruno Rodrigo. Muito contestado no Santos, onde foi reserva de Durval e Edu Dracena, o jogador se mudou para o Cruzeiro, onde vive desde então a melhor fase da carreira. Foi titular na conquista do Campeonato Brasileiro de 2013 pelo clube celeste.

Confira abaixo o destino atual dos 25 inscritos do Santos para a segunda fase da Libertadores de 2011:

Goleiros
Rafael - Napoli-ITA
Aranha - Santos
Vladimir – Santos

Zagueiros
Edu Dracena - Santos
Durval - Sport
Bruno Aguiar - Joinville
Bruno Rodrigo - Cruzeiro

Laterais
Léo - Aposentado
Jonathan - Internazionale-ITA
Alex Sandro - Porto-POR
Pará - Grêmio
Danilo – Porto-POR

Volantes
Arouca - Santos
Charles - Palmeiras
Adriano - Vitória
Rodrigo Possebon - Náutico

Meias
Elano - Flamengo
Ganso - São Paulo
Felipe Anderson - Lazio-ITA
Alan Patrick - Internacional

Atacantes
Neymar – Barcelona-ESP
Keirrison - Coritiba
Maikon Leite - Atlas-MEX
Diogo - Palmeiras
Zé Eduardo - Coritiba