Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Vaiado de novo, Diego Costa passa pelo doping e sai sem falar

Tossiro Neto Rio de Janeiro (RJ)

Escolhido pela Fifa para passar pelo exame antidoping pós-jogo, nesta quarta-feira, Diego Costa deixou o Maracanã sem passar pela zona mista de imprensa. Aproveitou, portanto, para utilizar outra saída do estádio e não comentar as vaias e ofensas que ouviu da torcida brasileira, presente no Maracanã na eliminação precoce da Espanha, com a derrota por 2 a 0 para o Chile.

Assim como na estreia (diante da Holanda, em Salvador), o atacante, que recusou servir à Seleção Brasileira ao se naturalizar espanhol, não foi esquecido pelos torcedores em nenhum momento. Além de vaiado quando pegava na bola ou errava as jogadas, ouviu ofensas até ser substituído, aos 18 minutos da etapa final.

Sua presença no Mundial chegou a ser incerta, mesmo depois de ter sido convocado pelo técnico Vicente del Bosque, porque sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda, responsável por tirá-lo de combate nos dois últimos compromissos do Atlético de Madri, na última rodada do Campeonato Espanhol e também na final da Champions League.

Recuperado, porém, foi titular nas duas primeiras rodadas desta Copa, ainda que sua saída do time tivesse sido especulada depois da goleada sofrida para Espanha, na qual cavou pênalti que originou o único gol de sua equipe até aqui na competição.

Derrotados também pelo Chile, nesta quarta-feira, os campeões mundiais de 2010 se despedem da atual edição do torneio na próxima segunda, quando enfrentam a Austrália, em Curitiba.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Escolhido para passar pelo exame antidoping, Diego Costa deixou o Maracanã sem passar pela imprensa