Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vasco sofre disputa política sobre data da eleição presidencial

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O processo eleitoral do Vasco está cada vez mais acirrado, com os bastidores do clube sofrendo com constantes disputas. A maior polêmica continua sendo sobre a entrada de diversos sócios que estão sob suspeita, com o caso indo parar até mesmo na Polícia e sendo chamado de "Mensalão Vascaíno". Agora, porém, uma nova divergência começa a ganhar corpo e pode inclusive gerar uma batalha jurídica. Existe falta de acordo sobre a data da eleição, atualmente marcada para 6 de agosto. Alguns conselheiros e beneméritos estão agindo no sentido de tentar alterra esta data.

Essa semana alguns conselheiros apelaram para a Junta Deliberativa, que marcou a data da eleição, no sentido de adiar o pleito para novembro. Eles tomam por base o Estatuto do Vasco, porém, dificilmente terão sucesso se não apelarem para o judiciário. Esse grupo tem como principal objetivo permitir a participação de Fernando Horta, presidente da escola de samba Unidos da Tijuca, do processo eleitoral. Horta não poderá concorrer em 6 de agosto por conta de compromissos profissionais. Nesta data ele estará em Portugal e não pode adiar essa viagem por conta do pleito cruz-maltino.

O nome de Fernando Horta, porém, gera certa repercussão. Apesar de sete nomes estarem disputando a eleição, a entrada dele é vista como a única candidatura capaz de impedir a vitória de Eurico Miranda, hoje o principal nome da oposição no Vasco. O ex-presidente lidera as pesquisas sobre intenções de votos e na noite de terça-feira lançou de maneira oficial a sua candidatura em clube na Zona Norte do Rio de Janeiro. Com isso, partidários de Eurico tentam impedir que a eleição seja adiada. Sempre que perguntado sobre qualquer polêmico do processo eleitoral, o ex-presidente ironiza a repercussão da disputa eleitoral cruz-maltina.

"O processo eleitoral do Vasco é o que mais interessa em termos de clubes, pois tem o Eurico Miranda, que incomoda a muita gente", disse Eurico, que na sua época de presidente chegou a fazer alguns inimigos poderosos, como a Rede Globo de Televisão.

Com a candidatura oficializada, Eurico Miranda vai disputar o pleito com Roberto Monteiro, da chapa "Identidade Vasco", Nelson Rocha, da "Vira Vasco" e Tadeu Correia, da "Vasco passado a limpo" e tratado como candidato de situação. Mas esta lista deverá ganhar mais três nomes, pois as chapas "É Vasco", "Vanguarda vascaína" e "Chapa Azul" ainda não anunciaram seus candidatos. Mas caso Fernando Horta entre nesta disputa, muitos nomes da oposição podem apoiar essa candidatura, que poderia, inclusive, ter o apoio do atual presidente Roberto Dinamite, afastado do pleito.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade