Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( )

"Zebras", Costa Rica e Grécia duelam por uma vaga inédita nas quartas

São Lourenço da Mata (PE)

Duas surpresas da Copa do Mundo entram em campo neste domingo para dar sequência a uma trajetória histórica e inédita para seus países. Costa Rica e Grécia fazem um duelo inusitado e inesperado nas oitavas de final da Copa do Mundo, às 17 horas (de Brasília), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (região metropolitana do Recife).

Os costarriquenhos se transformaram na sensação da Copa ao conquistarem a vaga de forma inesperada, invicta e na liderança de um grupo com três campões mundiais: Itália, Uruguai e Inglaterra.

Apesar de ter alcançado as oitavas de final na Copa de 1990, a Costa Rica vive um momento mágico e deve ter o público brasileiro a seu favor no duelo contra os gregos.

Para a partida, o técnico colombiano Jorge Luis Pinto não deve mudar o time, nem a forma de jogar. Com um futebol organizado (levou apenas um gol de pênalti nesta Copa), mas sempre com a proposta de impor seu jogo e ditar o ritmo, a Costa Rica se prepara para encarar o forte sistema defensivo dos gregos, que buscarão a vitória apostando nos contra-ataques.

AFP
Capitão da Costa Rica, Bryan Ruiz marcou o gol da classificação, na vitória sobre a Itália
A vantagem é o atacante Joel Campbell. O jovem de 22 anos, além de ser o principal atacante da equipe em campo, se transformou em informante durante a semana de treinamentos, já que atua há cerca de uma ano no Olympiacos, da Grécia, e conhece bem a maioria de seus adversários deste domingo.

“Joel conhece muitos dos jogadores da Grécia”, reconheceu o zagueiro Michael Umaña. “Eles são fortes. Sabemos também que fazem um bom bloqueio, contra-ataques letais. Precisam de uma bola para fazer o gol. Precisaremos ter cuidados”, comentou o volante Yeltsin Tejeda, com base nas informações de seu companheiro de seleção. “É um rival do qual sabemos pouco. Falei com Joel também, ele deu uma posição”, explicou Tejeda.

O confronto não é menos importante para a Grécia. A seleção europeia, diferente de seu rival, nunca alcançou as oitavas de final de um Mundial. E este feito foi conquistado de forma heroica, com um gol de pênalti aos 48 minutos do segundo tempo diante da Costa do Marfim de Drogba. Chegar às quartas de final seria um sonho para uma seleção que participa da Copa do Mundo apenas pela terceira vez (1994, 2010 e 2014).

Porém, diferentemente da Costa Rica, o técnico português Fernando Santos tem problemas para armar sua equipe. O goleiro Karnezis, com uma lesão nas costas, dificilmente entrará em campo. Se a substituição se confirmar, Glykos vai para o jogo. Outra alteração pode ser a entrada do meia Christodoulopoulos na vaga de Gekas, também homem de frente. O treinador testou a mudança nesta sexta-feira, no último treino da equipe em Aracaju, antes de embarcar para Recife.

Assim, Costa Rica e Grécia prometem o duelo sem favoritos e de entrega de seus jogadores. Um empate nos 90 minutos leva a decisão para a prorrogação, com dois tempos de 15 minutos, e os pênaltis definem o classificado caso o empate permaneça no placar. Quem avançar enfrenta o vencedor de Holanda e México na próxima fase.

AFP
Técnico da Grécia, português Fernando Santos deve colocar uma equipe defensiva em campo
FICHA TÉCNICA
COSTA RICA X GRÉCIA

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data: 29 de junho de 2014, domingo
Horário: 17 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Benjamin Williams (AUS)
Assistentes: Matthew Cream (AUS) e Hakan Anaz (AUS)
Quarto árbitro: Nawaf Shurkralla (BHR)

COSTA RICA: Navas; Umaña, Duarte e Giancarlo González; Gamboa, Borges, Tejeda, Crístian Bolaños, Junior Díaz e Bryan Ruiz; Joel Campbell
Técnico: Jorge Luís Pinto

GRÉCIA: Glykos (Karnezis), Holebas, Manolas, Sokratis e Torosidis; Samaris, Maniatis e Katsouranis; Christodoulopoulos, Salpingidis e Samaras
Técnico: Fernando Santos