Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

À espera de Lodeiro, Petros minimiza vaga, mas elogia justiça de Mano

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O período de treinos do Corinthians durante a paralisação para a Copa do Mundo mostra que o técnico Mano Menezes tem confiança em Petros. O jogador vem sendo titular nas atividades do clube e elogiou os critérios do treinador, mas, prestes a ganhar a concorrência de Lodeiro, avisou que a vaga no time não é o mais importante.

“Fico muito feliz (com a escalação), porque é fruto do trabalho. Eu vinha jogando muito bem, e ele é um cara honesto e justo. Ele é espetacular neste fator, porque não tem preferência e coloca para jogar quem estiver melhor. Mas a titularidade é o que menos importa, pois o fundamental é ter um elenco forte. Todo mundo tem que estar pronto e apto para quando for solicitado”, afirmou.

Nos treinos desta intertemporada, Petros vem sendo escalado junto com Jadson na armação, deixando na reserva jogadores como Danilo e Renato Augusto. Na próxima semana, o setor ganha mais uma opção, Lodeiro.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Petros é titular com Mano, mas avisa que a vaga não é o mais importante, pois clube precisa de elenco forte
Contratado pelo Corinthians depois de passagem pelo Botafogo, o uruguaio recebeu um período de descanso ao término de sua participação na Copa do Mundo e está em seu país. A diretoria corintiana aguarda o meia no início da próxima semana, mas Petros não se intimida com o aumento da concorrência.

“As pessoas questionam muito sobre titularidade, sobre eu ser sacado ou não, mas isso é o que menos importa para nós. Tenho que estar bem treinado e concentrado para fazer meu melhor, assim como meus companheiros. É uma questão de opção. Às vezes, ele vai ter que optar por atacar e pode colocar três atacantes, tirando um volante. Em outras, vai escalar três volantes”, avaliou.

Mano Menezes poderá testar a equipe titular na tarde de domingo, quando o Corinthians disputará um amistoso contra o Uberaba, na cidade mineira. A tendência é de que Petros seja titular neste compromisso.