Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Autor do gol do título, Ghiggia vê derrota em 1950 como pior da história

Montevidéu (Uruguai)

O uruguaio Alcides Ghiggia foi o grande vilão dos brasileiros na Copa do Mundo de 1950. Autor do gol que deu à Celeste o bicampeonato mundial no Maracanã, Ghiggia não acredita que o 7 a 1 contra a Alemanha na última terça-feira tenha sido a pior derrota da história brasileira.

O jogador remeteu ao confronto entre uruguaios e brasileiros em 50: “O Maracanaço é diferente porque foi uma final. Se tratava de uma instância maior da Copa”, declarou o ídolo à rádio espanhola COPE.

Ghiggia ainda disse que não se surpreendeu com o resultado, principalmente pelo futebol das duas equipes semifinalistas: “Eu havia dito que a Alemanha era a melhor seleção e o Brasil não vinha jogando bem, não tinha um time muito competitivo”.

Por fim, o ex-jogador de 87 anos relatou que os uruguaios não estão comemorando a eliminação brasileira: “Foi um dia muito triste para o povo brasileiro. Não teve muito alegria por aqui”.

AFP
Lenda uruguaia, Alcides Ghiggia segue com o pensamento de ter participado da pior derrota da história brasileira