Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Boletim médico aponta situação de Di Stéfano estável apesar de grave

Madrid (Espanha)

Um relatório médico emitido pelo Hospital Geral Universitário Grregório Marañón apontando a situação clínica do ex-jogador e técnico, Alfredo Di Stéfano, foi divulgado pelo site oficial do Real Madrid. Após sofrer uma parada cardiorrespiratória, o argentino foi reanimado e está na UTI ainda em estado grave, porém estável.

O incidente ocorreu enquanto o ex-jogador de 88 anos almoçava com sua família nas proximidades do estádio Santiago Bernabeu. Di Stéfano se sentiu mal e precisou ser colocado em uma cadeira de rodas, e quando uma ambulância chegou ao local, ele já estava entrando em parada cardiorrespiratória.

Em coma, Di Stéfano está sedado, entubado e ventilado mecanicamente, segundo o boletim médico. Exames médicos ainda serão realizados durante o dia de hoje.

Confira na íntegra o relatório divulgado no site oficial do Real Madrid:

"O paciente, Alfredo Di Stéfano, de 88 anos de idade, foi transportado este sábado, para o Hospital Geral Universitário Gregorio Marañón depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória, e foi reanimado pelos serviços de urgência.

Atualmente, o paciente está internado na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Gregorio Marañón, sedado, entubado e ventilado mecanicamente, e serão realizados os exames clínicos pertinentes.

O paciente apresenta uma situação clinica estável considerando a gravidade da situação".

Nascido em Buenos Aires, Di Stéfano já atuou pelo River Plate, Barcelona e outros clubes, mas se destacou no Real Madri, onde jogou por 11 temporadas, conquistou cinco Copas da Europa e atualmente tem o título de presidente honorário.

Ele também defendeu as seleções da Argentina, Colômbia e Espanha. Por seu país de origem, jogou apenas seis partidas, na década de 40. Pela Colômbia foram apenas três amistosos. Já na seleção espanhola, sagrou-se artilheiro máximo até os anos 90, mas jamais disputou uma Copa do Mundo.