Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Brasil bate recorde negativo do Zaire ao tomar cinco em 29 minutos

Belo Horizonte (MG)

A tarde desta terça-feira marca um feito histórico para a Seleção Brasileira, que bate um recorde muito diferente do que a torcida presente ao Mineirão imaginava. Ainda aos 29 minutos de jogo, Khedira tabelou com Ozil para vazar Júlio César pela quinta vez no jogo. A precoce goleada supera marca história do Zaire, amargado em 1974.

Na Copa do Mundo disputada na Alemanha, há 40 anos, Dusan Bajevic comandou a vitória por 9 a 0 da Iugoslávia sobre o Zaire, a segunda maior goleada da história do torneio. No Parkstadion, em Gelsenkirchen, o atacante deu início ao baile ainda aos oito minutos ao abrir caminho para o triunfo histórico. Aos 30 minutos, o iugoslavo voltou a balançar as redes para fazer o quinto, estabelecendo o recorde dos Mundiais até então. O feito só seria quebrado dez edições depois.

A empolgação da Seleção Brasileira diminuiu com o primeiro gol de Thomas Muller, aos 11 minutos, mas as movimentações seguintes sugeriam que os comandados de Luiz Felipe Scolari talvez equilibrassem as ações. A esperança, porém, durou pouco. Anotando seu 16º tento em Copas do Mundo, Miroslav Klose ampliou a vantagem aos 23. Toni Kroos não se mostrou satisfeito e marcou duas vezes na sequência. Khedira, aos 29, fechou o passeio do primeiro tempo em 5 a 0.

O vexame antes do primeiro terço da partida dá à Seleção pentacampeã mundial, que tanto bateu recordes em sua história, um feito para esquecer. Seria suficiente se tivesse parado por aí, mas o ímpeto alemão seguiu no segundo tempo com Schurrle, que encontrou o caminho das redes brasileiras mais duas vezes antes do apito final. E então o gol de honra de Oscar não tinha nem razão de ser celebrado.

AFP
Vexame da Seleção Brasileira rende à Alemanha a oitava final de sua história (foto: Patrik Stollarz)