Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

CBF solicita anulação de cartão para ter Thiago Silva na semifinal

Teresópolis (RJ)

Já sem Neymar, que sofreu fratura na região lombar e não poderá mais jogar nesta Copa do Mundo, a CBF tenta ter um desfalque a menos para enfrentar a Alemanha nesta terça-feira. Foi solicitada a anulação do cartão amarelo recebido por Thiago Silva contra a Colômbia, na esperança de que o capitão participe da semifinal.

“Estamos pedindo a anulação do cartão porque o lance mostra perfeitamente que o Thiago não tira a bola do goleiro. Não fica na frente, vem passando na jogada. Não tem condições de existir cartão amarelo naquela jogada. Se a gente não entende de regra, entendem eles. Mas é absurdo o cartão”, reclamou Luiz Felipe Scolari à TV Globo.

“Não consigo entender esse cartão. Pode ser que a lei, a regra, diga alguma coisa sobre isso, mas, quando vejo uma bola lançada para o alto pelo goleiro, ela está em jogo. O Thiago passa e bate na bola. Não bate por querer. É o goleiro que lança e bate no Thiago. Não aconteceu o que o juiz entendeu como falta”, prosseguiu, dizendo ter avisado Dante e Henrique, candidatos à vaga na zaga, de que a briga não é por falta de confiança neles.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Preocupado com os desfalques, Felipão ainda tem esperança de contar com Thiago Silva na semifinal
“Acabei de conversar com o meu grupo, e explicar a eles da luta para ter o Thiago. Não é porque não tenho confiança no Dante ou no Henrique, até porque eu lutaria por qualquer um que fosse, mesmo que não estivesse jogando. Mas temos que continuar insistindo e lutando pelo lance porque, se a Fifa assistir, vai entender e mudar o que o árbitro fez erradamente”, insistiu.

Como prova de sua confiança nos comandados, o treinador também defende Fred, que pouco tem finalizado e só marcou um gol em cinco partidas no Mundial. Felipão destaca até o trabalho defensivo do centroavante para protegê-lo contra as críticas que tem recebido durante toda a competição.

“Somos uma equipe que não conta só com um atacante, mas com vários. Quando o grupo vence, vencem todos. O Fred foi muito participativo ontem (sexta-feira), dando um suporte defensivo em algumas jogadas aéreas, no escanteio. Ele tem que participar do jogo e a gente sair vencedor. Quando surge a oportunidade pode ser que A, B ou C faça o gol e vençamos, não é só o Fred. Todos são encarregados de atacar e defender para vencermos”, explicou.

Em relação ao time que entrará em campo no Mineirão, a possibilidade de usar um trio de defensores é remota. “Acho difícil eu escalar três zagueiros. Temos bons jogadores pelo setor que o Neymar jogava: Willian, Ramires. Pode também ser o Bernard aberto com o Oscar por dentro. Hoje temos um meio-campo que trabalha mais a bola. Só digo que sigo muito confiante. Está tranquilo”, indicou Scolari.