Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Chegada de Eduardo da Silva deve fechar ciclo de contratações do Fla

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A chegada do atacante Eduardo da Silva deverá fechar o ciclo de contratações do Flamengo para o restante da temporada. O jogador ainda não foi anunciado de maneira oficial como novo reforço, porém isso é questão de tempo e ele assinará contrato de um ano e meio com o Rubro-Negro. Ao lado do volante argentino Héctor Canteros, que foi contratado junto ao Vélez Sarsfield, da Argentina, o atacante brasileiro naturalizado croata são as únicas contratações durante o recesso do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil para a disputa da Copa do Mundo.

O acerto com Eduardo da Silva aconteceu em São Paulo, onde o jogador estava hospedado com a seleção croata para enfrentar o Brasil na estreia na Copa do Mundo. O diretor executivo do departamento de futebol do Flamengo, Felipe Ximenes, se reuniu com o jogador, ficando inclusive incomodado com o fato de ter sido flagrado por jornalistas.

Agora, Eduardo da Silva viaja para a Ucrânia, onde estava morando, para tratar de sua mudança e de questões burocráticas. Ele é esperado na próxima semana no Rio de Janeiro para realizar exames médicos e assinar contrato até dezembro de 2015. O jogador começou sua carreira em 1997, no modesto Céres, do bairro de Bangu, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Em 1999 se transferiu para o Dínamo de Zagreb, da Croácia, e ganhou projeção internacional entre 2007 e 2010, quando se destacou pelo Arsenal, da Inglaterra. As boas atuações ainda na Croácia fizeram com que o jogador se naturalizasse para defender a seleção local. Atualmente estava no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, com quem não renovou contrato.

A chegada de Eduardo da Silva e de Héctor Canteros, porém, não resolve o principal problema do técnico Ney Franco. Isso porque o treinador sempre se mostrou incomodado com a falta de qualidade na criação de jogadas do meio-de-campo. Elano vive no departamento médico, Everton não é visto como o principal jogador do setor, enquanto que Lucas Mugni é considerado irregular pelo comandante, que evita críticas abertas, mas tem pedido constantemente um reforço para a posição.

O problema é que o clube não tem mais verbas para contratar. A chegada de Eduardo da Silva será sem custos, uma vez que não há dinheiro para novos investimentos. O Rubro-Negro atravessa uma grave crise financeira, inclusive com o elenco já tendo um mês de atraso salarial. A verba de um empréstimo do Consórcio Maracanã, que seria usado para a chegada de jogadores, terá que ser deslocado para pagar os atletas e colocar em dia algumas pendências urgentes. Felipe Ximenes, porém, ainda tem a esperança de encontrar alguma solução boa para o setor sem maiores custos, algo tratado como pouco provável pela próprio diretoria.

“O Flamengo está sempre atento ao mercado e sempre que aparece uma oportunidade boa, dentro da realidade do clube, trabalhamos em cima dela”, avisou Felipe Ximenes, que chegou a viajar para países vizinhos ao Brasil em busca de opções.

Dentro de campo o elenco realiza um jogo-treino na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu, contra o Nova Iguaçu-RJ. O domingo será de folga e na segunda-feira será intensificada a preparação para o duelo contra o Atlético-PR, previsto para a próxima quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ), pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O Flamengo precisa reagir urgentemente na competição, uma vez que aparece na penúltima colocação, na zona de rebaixamento, à frente apenas do Figueirense.