Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com crise de salários, Avaí cancela jogo-treino e recorre à CBF

Florianopolis (SC)

O Avaí vive uma crise de salários atrasados. Na última sexta-feira, o elenco do clube ameaçou não comparecer ao amistoso contra o Guarani de Palhoça, mas após conversa com o presidente Nilton Macedo Machado, o Leão entrou em campo e empatou o jogo em 1 a 1.

O pagamento de maio, que deveria ter sido realizado no dia 15 de junho, não foi feito aos atletas. O dirigente explicou que a dívida se devia ao atraso do pagamento do maior patrocinador do clube. Como a situação ainda não foi resolvida, na última quarta-feira o Avaí recorreu à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para adiantar o recebimento do dinheiro referente aos direitos de transmissão da Série B, e assim, sanar as dívidas com os jogadores.

A equipe tinha um jogo-treino marcado com o Camboriú para a última quarta-feira, mas a atividade foi cancelada.

Segundo o site do clube de Florianópolis, a decisão de adiamento foi tomada pelas duas equipes, mas o comunicado no site do Camboriú anunciava que o pedido de cancelar o jogo tinha vindo do adversário. Assim, o técnico Geninho organizou um coletivo na parte da tarde, escalou os titulares e seguiu trabalhando na preparação para o retorno do Campeonato Brasileiro da Série B e da Copa do Brasil.

O próximo compromisso do Leão da Ilha pela Série B será o Atlético-GO, no dia 15 de julho, na Ressacada. Já pela Copa do Brasil, a equipe recebe o Palmeiras no dia 23.

Divulgação/Avaí
Com o cancelamento do jogo-treino, Geninho comandou um coletivo (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí)