Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Confira dez curiosidades sobre a disputa do terceiro lugar em Copas

Vinicius Custódio, especial para GE.net São Paulo (SP)

Na última terça-feira (08), a Seleção Brasileira de futebol sofreu a pior derrota de sua história. O placar de 7 a 1 a favor da Alemanha, em pleno Mineirão, em Belo Horizonte, empurrou a equipe canarinha à disputa da terceira colocação na Copa do Mundo 2014. A partida do próximo sábado, contra a Holanda, ainda que não pareça, é histórica.

Com quatro jogos, o Brasil vai se tornar o segundo país que mais disputou terceiros lugares em Copas do Mundo, ficando atrás apenas da Alemanha, que disputou por cinco vezes a terceira colocação.

Descubra, a seguir, dez curiosidades históricas sobre a competição pelo terceiro lugar nos Mundiais da Fifa:

1 – A disputa pela terceira colocação foi regulamentada e disputada pela primeira vez na Copa de 1934, entre Alemanha e Áustria. O jogo ficou marcado pelo gol do atacante alemão Ernest Lehner, aos 24 segundos do primeiro tempo. O gol é considerado o quinto mais rápido da história dos Mundiais. Na oportunidade, a equipe alemã venceu a partida por 3 a 2.

2 – A Seleção Brasileira de futebol disputou (até o momento) três vezes o terceiro lugar. O saldo é positivo: Duas vitórias (em 1938, contra a Suécia, por 4 a 2, e em 1978, contra a Itália, por 2 a 1) e uma derrota (em 1974, contra a Polônia, por 1 a 0).

Acervo/Gazeta Press
"O Brasil sai da Copa melancolicamente", expôs A Gazeta Esportiva após a derrota para a Polônia, por 1 a 0
3 – A Holanda disputou o terceiro lugar apenas uma vez. A partida contra a Croácia aconteceu na Copa do Mundo de 1998, na França. Na ocasião, a “Laranja Mecânica” perdeu por 2 a 1.

4 – O gol mais rápido da história das Copas do Mundo aconteceu em uma disputa de terceiro lugar. Em 2002, na partida entre Coreia do Sul e Turquia, o atacante turco Hakan Sukur precisou de 11 segundos para fazer o primeiro gol de sua equipe, que venceu o jogo por 3 a 2.

5 – O atacante francês, Just Fontaine, é quem mais fez gols em uma mesma partida, válida pela terceira posição no Mundial da FIFA. Na Copa de 1958, ele marcou quatro vezes contra a Alemanha. Naquele ano, Fontaine anotou um total de 13 gols. Até hoje, nenhum outro jogador fez tantos gols em uma mesma edição de Copa do Mundo.

6 – Apenas três vezes o time que começou perdendo conseguiu reverter o placar e sair com a vitória. As viradas aconteceram em 1978, quando Brasil ganhou da Itália, por 2 a 1; em 1982, com a vitória da Polônia sobre a França, por 3 a 2; e quatro anos depois, em 1986, com a vitória da França em cima da Bélgica, pelo placar de 4 a 2.

Acervo/Gazeta Press
Mesmo invicto, o Brasil acabou eliminado do Mundial de 1978, após a goleada da campeã Argentina sobre o Peru
7 – A maior diferença de gols em uma partida válida pelo terceiro lugar aconteceu em 1994. Na ocasião, a Suécia venceu a Bulgária por 4 a 0. Detalhe: Todos os gols foram marcados no primeiro tempo.

8 – A disputa de 1958, entre França e Alemanha, entrou para a história também por outro motivo: o maior número de gols em um único jogo, válido pelo terceiro lugar. No total, nove gols foram marcados. A partida terminou 6 a 3 a favor da equipe francesa.

9 – Apenas em uma edição a disputa de terceiro lugar foi para a prorrogação. Em 1986, Bélgica e França empataram no tempo normal em 2 a 2, mas, na prorrogação, houve triunfo dos Bleus, pelo placar de 2 a 0. Genghini e Amoros foram às redes e garantiram a vitória francesa.

10 – O lateral esquerdo uruguaio Luis Alberto Cruz foi o primeiro jogador na história das Copas a marcar um gol contra em uma partida válida pela terceira colocação da competição. O feito aconteceu em 1954 contra a Áustria. O jogo estava empatado em 1 a 1, quando, aos 15 minutos do segundo tempo, Luis marcou contra a própria meta. No penúltimo minuto do compromisso, o Uruguai levou o terceiro gol.

Acervo/Gazeta Press
"Nosso onze e seu chefe". Frase de A Gazeta para classificar a Seleção de 1938, que conquistou o 3º lugar