Futebol/Intertemporada - ( - Atualizado )

Cruzeiro vence Chivas com golaço de Goulart e fecha intertemporada

Do correspondente Wanderson Lima El Paso (Estados Unidos)

O Cruzeiro encerrou a intertemporada nos Estados Unidos com vitória em cima dos mexicanos do Chivas por 2 a 0, em jogo realizado na madrugada de domingo para segunda, no Sun Bowl Stadium, em El Paso-EUA. A Raposa correu poucos riscos defensivos, dominando o jogo, que foi apenas morno, na maior parte do tempo, mas valeu principalmente pelo gol de Ricardo Goulart, uma pintura do campo de defesa.

O meia-atacante Willian também deixou sua marca nas redes mexicanas, com contrato no fim, o atleta não sabe se ficará no time mineiro no restante da temporada. Na excursão na América do Norte, o Cruzeiro fez cinco partidas com 100% de aproveitamento. Foram duas vitórias sobre o Miami Dade, por 5 a 1 e 2 a 1, uma sobre o América-MEX, por 5 a 3, e outra sobre Tigres, por 2 a 0, além do triunfo deste domingo.

Depois de vencer os quatros primeiros amistosos em solo estadunidense, o Cruzeiro ganhou confiança para iniciar o duelo contra os mexicanos do Chivas com mais volume ofensivo, dominando as ações da partida. O grande problema é que a Raposa não conseguiu transformar este domínio em chances concretas de gol.

A primeira oportunidade de balançar as redes só apareceu aos 19 minutos em chute cruzado de Willian, que errou o alvo. Após está jogada, os celestes passaram a produzir um pouco mais e foram premiados com a abertura do placar. Aos 28, Egídio cobrou falta da esquerda e Willian apareceu bem para desviar com o pé direito sem chances para o goleiro Rodriguez.

AFP
Cruzeiro venceu o Chivas Guadalajara por 2 a 0 em amistoso (Foto: Andreas Leighton/Light Press)

Sem fazer muito esforço, o Cruzeiro seguiu com as rédeas do confronto no Sun Bowl Stadium. Já os mexicanos optaram por um jogo burocrático, sem ameaçar muito a Raposa. No segundo tempo, o panorama do jogo mudou muito pouco, ou seja, a Raposa com posse de bola, mas sem acelerar o ritmo, e o Chivas errando muitos passes e com problemas para criar as jogadas.

Aos 37, quando o Chivas tentava exercer uma pressão, o Cruzeiro chegou segundo gol em jogada de cinema, digna de placa. Os mexicanos erraram o passe, e Ricardo Goulart de antes do meio-campo percebeu o goleiro adiantado e mandou por cobertura, em uma verdadeira pintura para encerrar a passagem celeste nos Estados Unidos.

O técnico Marcelo Oliveira escalou o Cruzeiro com a seguinte formação: Fábio; Ceará, Manoel (Dedé), Léo e Egídio; Lucas Silva (Nilton), Henrique, Ricardo Goulart (Marlone) e Everton Ribeiro; Willian (Marquinhos) e Marcelo Moreno (Júlio Baptista). A única mudança em relação ao time que iniciou o duelo contra o Tigres-MEX foi a saída de Alisson, que se recupera de lesão para a entrada de Willian