Futebol/Copa 2014 - ( )

Demichelis exalta triunfo sobre "jogadores enormes" da Bélgica

Brasília (DF)

Substituto de Federico Fernández na zaga, o experiente Martín Demichelis, que defende o Manchester City-ING, teve atuação convincente na vitória da Argentina sobre a Bélgica, em Brasília-DF, que levou os alvicelestes a uma semifinal de Copa do Mundo após 24 anos. O triunfo fez o camisa exaltar a força física dos sul-americanos, responsável por anular as investidas dos “enormes” europeus.

“Fizemos um esforço descomunal e demasiado. A Bélgica tinha jogadores enormes, com 1,90m de altura. Porém, o jogador mais ‘anão’ do nosso time saltou. Foi uma demonstração grande de esforço e atenção. Estou muito cansado, mas satisfeito pelo triunfo”, sintetizou, em entrevista ao jornal Olé.

Feliz pela oportunidade como titular, Demichelis fez questão de dividir o mérito com seus companheiros de classificação. “Tenho três anos de seleção e fico feliz quando meu trabalho é reconhecido. Representa muito para mim. Porém, isso, na realidade, é um prêmio para todos que me ajudaram”, disse o jogador, contestado por falhar nas Eliminatórias.

A postura de raça apresentada pelos argentinos também foi lembrada pelo volante Lucas Biglia. Substituto de Fernando Gago, o atleta do Napoli-ITA chorou de alegria ao recordar a atuação alviceleste: “Foram 11 leões em campo. Queríamos levar a Argentina adiante e cumprimos nosso objetivo. Porém, nada vai nos impedir de seguir sonhando. Agora, ainda mais motivados, por deixar nossa seleção no lugar que planejamos.”

AFP
O volante belga Fellaini foi um dos "enormes" anulados pela defesa argentina, que não sofreu gols no duelo
Por fim, Biglia fez questão de exaltar o apoio recebido pela equipe de Alejandro Sabella nas arquibancadas brasileiras: “Passam muitas imagens em nossas cabeças. Porém, estamos trilhando um bom caminho. Nos sentimos cada vez mais fortes com o apoio de tanta gente. Queríamos, na verdade, estar com todos eles, principalmente os parentes e pessoas queridas, mas nossos pensamentos nunca deixarão de ser positivos.”

Na semifinal, a Argentina enfrentará a Holanda, na quarta-feira, às 17 horas (de Brasília), na Arena Corinthians, em São Paulo.