Futebol/ Brasileiro Série A - ( )

Diretor diz que 'complicada fase' impede Goiás de se reforçar

Goiânia (GO)

Admitindo a difícil situação financeira do Goiás em 2014, o diretor de futebol Marcelo Segurado afirmou que o acerto com o lateral-direito Samuel deverá ser o último para a disputa da Série A do Brasileiro. O dirigente ainda disse que a escolha do jogador pelo Esmeraldino colaborou na contratação.

“Havia mais dois clubes de Série A na briga pelo Samuel e ele escolheu o Goiás. Foi um fator facilitador de sua vinda. Sabemos das carências do clube, mas nós vamos ficar na possibilidade da espera do Samuel, enquanto não houver uma liberação do financeiro não vamos fazer nenhum outro tipo de contratação. Já havíamos programado a vinda de um lateral direito. Depois de definir a situação do Samuel, vamos parar de contratar até analisar nossa situação financeira. Não sou eu nem o Sérgio Rassi (presidente do clube) que não estamos buscando jogadores, é por conta da complicada fase do Goiás”, explicou Segurado.

Outro lateral-direito que poderá ajudar o Esmeraldino na temporada, Clayton Sales é visto por Segurado como uma “jóia do Goiás” e, por não exigir grandes gastos ao Alviverde, deverá ser mantido no elenco do técnico Ricardo Drubscky: “Eu tive uma reunião com o Ricardo Drubscky, falamos sobre o Clayton, sobre os problemas particulares que ele estava vivendo. Ele é uma joia do Goiás. Quando emprestamos alguns jogadores, eu quis segurar o Clayton, pois acreditava em seu potencial. Então estava faltando um diálogo, esperamos que ele resolva esses problemas particulares que estavam refletindo no seu treinamento. Ele está integrado, não há interesse de emprestá-lo, pois ele quer ficar”.

Mesmo com problemas de saúde financeira, o Goiás faz um boa campanha até aqui na Série A. O Esmeraldino é o sétimo colocado na tabela, com 15 pontos ganhos, e somente um atrás do São Paulo, que é a primeira equipe do G-4.

Os comandados de Drubscky voltam a campo contra o Grêmio, no dia 16 de julho, às 19h30, em Porto Alegre.

Divulgação/Goiás E.C.
O superintendente de futebol do Goiás, Marcelo Segurado (à esquerda), não deverá repetir a cena da foto até o fim desta temporada