Futebol/Amistosos - ( )

Em estádio "inaugurado" por Rivellino, Corinthians goleia o Uberaba

Uberaba (MG)

No ano de 1972, o Estádio Municipal Engenheiro João Guido foi inaugurado com uma partida entre a Seleção principal e a olímpica do Brasil, que terminou com o placar de 2 a 1 para os mais experientes. As redes do gramado mineiro, que foram inauguradas com gol de Rivellino, receberam, 42 anos depois, o clube em que o “patada atômica” se tornou ídolo. Sem decepcionar o Reizinho do Parque, o Corinthians goleou o Uberaba, clube que disputa a terceira divisão do Campeonato Mineiro, pelo placar de 4 a 1.

Durante a primeira etapa, com a equipe titular, o Timão criou boas chances e contou com o oportunismo de Luciano para balançar as redes do Zebu, aos 28 minutos. Na segunda etapa, os mineiros empataram, com gol do camisa 10 Jonathan Reis, mas viram o auxiliar marcar um pênalti inexistente. Na cobrança, Jádson mostrou frieza não desperdiçou.

Em vantagem no marcador, o Alvinegro mostrou-se revigorado com a entrada do veloz e habilidoso paraguaio Ángel Romero e construiu sua goleada. Elias e Renato Augusto foram às redes, em teste que deixou boa impressão, principalmente, no período final.

O jogo – Motivado com o amistoso, o Uberaba criou a primeira boa chance do compromisso. Em boa jogada do experiente lateral-direito Iran, Eraldo emendou uma bicicleta na área, mas não pegou com força na bola, facilitando a defesa de Cássio. O Corinthians respondeu segundos depois, em finalização de Luciano, após boa jogada de Guerrero. Atento, Cristiano defendeu sem dar rebote.

Controlando o ritmo de jogo, o Corinthians inaugurou o placar aos 28 minutos. Após dominar a bola no setor esquerdo, Guerrero cruzou na medida para Jádson e viu o camisa 10 errar na pontaria, ao finalizar cruzado. Porém, a conclusão equivocada serviu de passe para o oportunista Luciano, que completou para o fundo das redes, em posição legal.

Com 37 jogados, após boa triangulação, Jádson serviu Guerrero na área, mas a finalização do peruano, com a perna direita, encobriu o travessão mineiro. Aos 41, o camisa 9 alvinegro aproveitou um corte errado da zaga do Zebu, em cruzamento de Fágner, e concluiu de maneira acrobática. Após ser espalmada por Cristiano, a bola ainda carimbou o travessão.

No início da segunda etapa, o Uberaba surpreendeu e empatou o jogo. Com liberdade no meio-campo, o camisa 10 Jonathan Reis concluiu firme, no canto direito, e viu a bola tocar a trave antes de entrar no gol de Cássio. Porém, a alegria mandante durou pouco. Dois minutos mais tarde, o zagueiro Trevisan derrubou Guerrero fora da área, mas o auxiliar marcou pênalti. Na cobrança, Jádson foi preciso e recolocou a equipe do Parque São Jorge na frente.

Aos 20 minutos, Mano Menezes sacou Guerrero, Luciano e Jádson, promovendo as respectivas entradas de Romarinho, Renato Augusto e o paraguaio Ángel Romero. Revigorado, o Timão marcou o terceiro três minutos após as trocas. Elias recuperou a bola na intermediária, partiu com a bola dominada, deu o “drible da vaca” em Iran e tocou na saída de Gilberto, que nada pôde fazer.

Impulsionado pela vontade mostrada por Romero, o clube do Parque São Jorge fechou o placar com Renato Augusto. O meia aproveitou uma bola espirrada pela zaga mineira e concluiu firme, rasteiro. A bola tocou na trave direita antes de entrar no gol mineiro.