Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Fora da Copa, Donovan detona seleção dos EUA, mas poupa Howard

Los Angeles (Estados Unidos)

Maior referência do futebol norte-americano, o meia Landon Donovan, do Los Angeles Galaxy, disparou contra o desempenho de seus antigos companheiros na Copa do Mundo de 2014. O jogador de 32 anos acabou surpreendentemente ficando de fora do Mundial, em uma polêmica decisão do técnico Jurgen Klinsmann.

“A seleção jogou três dos quatro jogos de forma medíocre. Apenas em um deles mereceram a vitória, contra Portugal, que terminou 2 a 2”, avaliou Donovan, que, devido a sua ausência na Copa, tem trabalhado como comentarista nos jogos dos EUA na Copa do Mundo pela ESPN norte-americana.

Além do empate contra Portugal, os EUA conseguiram vencer Gana por 2 a 1 na estreia e perderam para a Alemanha na última rodada da fase de grupos, por 1 a 0. Nesta terça-feira, foram derrotados pela Bélgica por 2 a 1 nas oitavas de final e se despediram do Mundial.

“Grandes atuações de Tim Howard evitaram que Alemanha e Bélgica nos goleassem. O desempenho dele contra a Bélgica foi impressionante, nunca vi um trabalho tão bom nos Mundiais em que joguei”, resguardou Donovan.

AFP
Acompanhando do lado de fora por opção técnica, Donovan não aprovou desempenho dos EUA

Tim Howard, goleiro da seleção norte-americana, acabou eleito o melhor em campo, apesar da derrota para os belgas. O arqueiro quebrou o recorde de defesas da Copa, com 16 ao todo, muitas delas de alto nível.