Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Ingresso de filho de Grondona está entre apreendidos pela Polícia

Rio de Janeiro (RJ)

A Polícia Civil segue investigando o envolvimento de dirigentes da Fifa no esquema de venda de ingressos para a Copa do Mundo no Brasil.

Entre os tickets apreendidos na operação Jules Rimet, um está registrado com o nome de Humberto Mario Grandona, filho de Julio Grandona, presidente da AFA (Associação de futebol da Argentina). O pai também é vice-presidente executivo e presidente financeiro da Fifa. Humberto é membro da delegação argentina na Copa do Mundo, técnico da equipe sub-20 e também é instrutor da entidade máxima do futebol.

Em entrevista ao canal Hermano TyC Sports, Humberto Mario Grandona afirmou que vendeu o ingresso para um amigo – algo proibido pela entidade –, mas se negou a revelar o nome do possível torcedor. "Não posso dizer quem é", afirmou.

A operação Jules Rimet deflagrou um esquema de venda de ingressos especiais para a Copa do Mundo no Brasil. O franco-argelino Mohamadou Lamine Fofana acabou preso na última terça-feira como principal suspeito de chefiar uma quadrilha que atuava no Brasil. Ele venderia ingressos vip’s e entradas destinadas a membros de delegações nacionais e jogadores.

Além de Fofana, vários ex-jogadores estão sendo investigados pelo crime. Dunga, capitão do tetracampeonato brasileiro e Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho, devem ser chamados para depor nos próximos dias.

Reprodução/Twitter
Twitter da jornalista argentino Andrés Burgo divulgou a foto do ingresso do filhe de Júlio Grandona