Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Júlio César vê mais mérito de Bacca "do que propriamente um pênalti"

Helder Júnior, enviado especial Fortaleza (CE)

Júlio César não deixou o Castelão convencido de que cometeu pênalti em Bacca. O colombiano recebeu de James Rodríguez na cara do goleiro, deu um toque na bola para encobrir o brasileiro e foi por ele atingido na pequena área. A bola entrou na batida de James, o que não impediu a vitória por 2 a 1 da Seleção.

“Encontrei o atacante de frente. Foi mais mérito dele, que deu um totó na bola e deixou os nossos corpos se chocarem, do que propriamente um pênalti. Foi um lance rápido, e ele foi feliz. Se tentasse chutar, talvez eu fizesse a defesa. Mas ele preferiu o pênalti”, comentou o camisa 12.

Embora claramente derrubado por Júlio, Bacca provavelmente não alcançaria a bola sem o choque, já que David Luiz acompanhava o lance e estava à sua frente. Foi provavelmente a presença do zagueiro que fez o árbitro espanhol Carlos Velasco Carballo aplicar apenas o cartão amarelo pela infração.

AFP
Júlio César escapou do cartão vermelho graças à presença do zagueiro David Luiz ao seu lado
Pênalti à parte, o goleiro repetiu seus companheiros e lamentou a contusão de Neymar, fora da Copa do Mundo com uma fratura na terceira vértebra lombar. O atacante foi atingido por uma joelhada de Zúñiga já no finalzinho do jogo e não tem chance de atuar na semifinal ou na eventual decisão.

“Já esperávamos por isso, mas, esquecendo um pouco a pancadaria, a Seleção mostrou um futebol muito diferente daquele que teve contra o Chile. Foi um primeiro tempo maravilhoso. Sofremos um pouquinho no segundo, mas, graças a Deus, passamos”, afirmou.

O próximo passo será encarar a Alemanha, sem Neymar e sem o contundido Thiago Silva. A partida semifinal está marcada para as 17h (de Brasília) da próxima terça-feira, em Belo Horizonte. Willian e Dante são os favoritos a ocupar as vagas dos desfalques. “Temos um grupo forte”, apostou Júlio César.