Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Kaká deixa decisão sobre possível renovação para São Paulo e Orlando

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O meia Kaká ainda nem fez sua primeira partida neste retorno ao São Paulo e já convive com a expectativa de parte da torcida, que sonha com sua permanência no clube em caso de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores da América. Emprestado pelo Orlando City apenas até dezembro ao Tricolor, o reforço adotou um discurso bem cauteloso e deixou claro que ainda não vislumbra uma mudança no acordo.

“A Libertadores vai depender muito do final da temporada. Neste momento, não consigo dar uma indicação em relação a isso. Não é fácil também, porque o Orlando fez um investimento para que me levar para lá. Vamos deixar para os presidentes decidirem”, afirmou.

Kaká assinou com o Orlando City um contrato por três temporadas, depois de ter rescindido o vínculo com o Milan. No entanto, como a liga dos Estados Unidos só será retomada em 2015, o meio-campista foi cedido ao São Paulo para se manter com ritmo.

“A princípio, o acordo entre os clubes é esse, de seis meses. O Orlando começa o torneio em março e terá pré-temporada a partir do fim de janeiro. Depois, daqui a seis meses, veremos se teremos outra situação”, declarou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Kaká tem contrato apenas até dezembro e ainda não vê chance de aumentar vínculo
Aos 32 anos, Kaká tem no currículo apenas três clubes: Milan, Real Madrid e o próprio São Paulo. Agora, prestes a iniciar sua nova passagem pelo Morumbi, o meia explica que atuar em seguida nos Estados Unidos faz parte de seu projeto de carreira.

“A liga americana está crescendo muito. Em cinco ou dez anos, acho que será uma das maiores. Hoje, com minha escolha, espero contribuir como embaixador da liga. O David Villa está indo também para lá. Muitos pensavam que os jogadores só iriam para se aposentar, mas não foi o caso do David (Beckham), por exemplo”, acrescentou.

O atleta, que ainda não cogita a aposentadoria e nem trata o Orlando como seu último clube, quer ajudar o Orlando na primeira temporada do clube na Major League Soccer. “Fiz minha escolha para construir um laço. Passei por três times de muita tradição e vou para um novato na liga, vou estrear junto com o clube lá, em um país que está com o futebol em desenvolvimento. Por lá, já passaram Pelé, Lothar Matthaus, David (Beckham)... Espero ajudar e aprender também”, completou.