Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Lavezzi expõe "grande sofrimento" e diz ainda não pensar na Alemanha

São Paulo (SP)

O drama vivenciado pelos alvicelestes nas arquibancadas da Arena Corinthians, durante a disputa de pênaltis com a Holanda, também se refletiu dentro das quatro linhas. Marcado por ter feito o sinal da cruz por diversas vezes, enquanto acompanhava o final do jogo contra a Suíça (vencido por 1 a 0) no banco de reservas, o atacante Lavezzi expôs o sofrimento vivido, após o empate sem gols nos 120 minutos.

“A verdade é que essa partida foi um grande sofrimento. Por sorte, apesar do drama, vencemos. Claro que gostaria de ter encerrado tudo no tempo regulamentar. É sempre melhor e menos doloroso. Porém, a vitória nos pênaltis também possui o seu valor”, declarou o “Pocho”, que teve a angústia encerrada após a boa atuação de Romero, que defendeu os pênaltis cobrados por Vlaar e Sneijder, garantindo o placar de 4 a 2.

Adiante, o dianteiro foi enfático quando questionado sobre a Alemanha, partida que vale o tricampeonato para os alvicelestes: “Eles são duros e técnicos. Porém, no momento, quero saborear um pouco a vitória. A partir de amanhã começaremos a pensar na decisão. Vamos curtir esse bom momento antes de tudo”.

O “tira-teima” contra os alemães ocorre neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Maracanã. Um dia antes, o Brasil decide o terceiro lugar com a Holanda, às 17 horas, no Mané Garrincha.

AFP
“A verdade é que essa partida foi um grande sofrimento", disse "Pocho" Lavezzi após a classificação à final