Futebol Internacional/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Mais velho em Copas, colombiano Mondragón anuncia aposentadoria

Cali (Colômbia)

O goleiro colombiano Faryd Mondragón confirmou a aposentadoria do futebol, aos 43 anos de idade. Convocado para a Copa do Mundo no Brasil, o jogador se tornou o mais velho da história a disputar uma partida do Mundial.

“Foi meu último passo como jogador. Me aposento do futebol profissional com as melhores recordações, além da honra e orgulho de ter pertencido a esse grupo maravilhoso de guerreiros, que vestiram com dignidade a camisa da seleção”, declarou o arqueiro, que ajudou o time a fazer a melhor campanha de sua história, chegando às quartas de final da competição.

Mondragón protagonizou um dos momentos mais emocionantes da Copa do Mundo. Convocado para ser reserva e para orientar os mais jovens com sua experiência, o veterano entrou nos minutos finais da partida entre Japão e Colômbia, com seu time já classificado e ganhando o duelo, para ser ovacionado pelos torcedores e colegas de equipe.

Ao entrar em campo, o goleiro quebrou o recorde do camaronês Roger Milla, que, em 1994, se tornou o mais velho a jogar na Copa, então com 42 anos e 39 dias, quase um ano a menos que Mondragón. Na época, o arqueiro tinha 23 anos e estava no elenco da Colômbia que disputou o Mundial nos Estados Unidos.

AFP
Jogador mais velho da história das Copas, Mondragón se aposentou aos 43 anos

Apesar dos 43 anos de idade, Mondragón era titular do Deportivo Cali, da Colômbia, clube pelo qual joga desde 2012 e foi revelado para o futebol, em 1990. Na longa carreira, passou por diversos clubes, se destacando no Independiente, da Argentina, e no Galatasaray, da Turquia.