Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Marin recorda mordida de Suárez e pede punição exemplar a Zúñiga

Belém (PA)

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin esteve em Belém-PA na manhã deste domingo, para participar da cerimônia de inauguração do projeto inicial de legado da Copa do Mundo, que contemplará investimentos em todos os estados que não sediaram a competição. Entretanto, o mandatário não conseguiu escapar das perguntas sobre Neymar. Quando questionado sobre a fratura do brasileiro, ele afirmou ter recorrido à Fifa, pedindo uma punição exemplar para o lateral colombiano Camilo Zúñiga.

“Várias pessoas me procuraram nos dias anteriores, falando sobre esse incidente lamentável. Não há como negar que sentimos demais a ausência do Neymar. É uma grande perda. Por isso, enviamos um ofício ao Comitê Disciplinar da Fifa, para que o comportamento do jogador (Zúñiga) seja apurado. Se o outro foi punido por desferir uma mordida (o atacante uruguaio Luis Suárez), por qual motivo isso não pode ocorrer com quem quebrou uma vértebra do adversário? Ele vinha sendo caçado em campo, desde o começo, e a hora de implementar uma punição exemplar chegou”, discorreu.

Adiante, Marin, que presenciou a despedida de Neymar da Granja Comary, embarcando em um helicóptero rumo ao litoral sul paulista, disse não temer a Alemanha, valorizando o plantel que o técnico Luiz Felipe Scolari tem em mãos. Porém, na continuação de seu discurso, o mandatário pôs em xeque o comando do treinador, afirmando que poderia vetar algum jogador que não lhe agradasse.

“Antes da convocação, eu disse que gostaria de ver a lista, pois poderia vetar algum nome que me causasse estranheza. Porém, nossa Seleção é dos melhores e por isso confiamos plenamente em todos. Talvez o Neymar se sobressaia entre os demais, como o melhor dos melhores, por isso lamentamos tanto. Vale ressaltar que perdemos nosso capitão (Thiago Silva, suspenso), mas teremos o Dante, um jogador da mesma categoria e acostumado com o futebol alemão. Sei que cada atleta vai jogar por si e pelo Neymar”, completou.

O duelo entre Brasil e Alemanha está marcado para terça-feira, às 17 horas (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte-MG. O vencedor terá pela frente Holanda ou Argentina na decisão.