Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Não convocado, González afirma que deixou Flamengo por causa de Sampaoli

Santiago (Chile)

Uma das ausências na lista final chilena para a Copa do Mundo, o zagueiro Marcos González, da Unión Española-CHI, criticou o técnico Jorge Sampaoli por tê-lo deixado fora da convocação. O jogador afirmou nesta terça-feira ter deixado o Flamengo exclusivamente por causa do comandante do Chile.

“Ele me chamou e disse, ‘você não está jogando e eu preciso que jogue, ou se não, renuncia e vem treinar comigo até a Copa do Mundo’. O que eu fiz? O que ele pediu. Renunciei e vim com ele. Isso é assim, eu não tinha outra razão para sair do Flamengo”, confessou ao canal chileno CDF.

“Tenho quatro filhos e comprometi eles e também meu salário pelo que ele disse para mim. Renunciar significa que meu empregador não tem que me pagar o resto do ano. Isso doeu muito no momento, porque renunciei sem ter outro trabalho. Deixei meu emprego porque ele me pediu”, agregou.

As críticas a Sampaoli continuaram, González apontou que o técnico deveria tê-lo chamado por sua altura, apontando a baixa estatura da defesa chilena: “Tem coisa que eu não entendo. Ele deve ter me deixado fora por ele nunca foi jogador e não compreende a diferença de jogar com um atleta de 1,90. Não porque eu seja melhor que outro, mas contra um atleta menor eu posso ter vantagens”.

O zagueiro revelou que só não falou antes porque fazia parte do grupo inicial que começou a preparação para o Mundial. “Não falei porque o Chile estava na Copa e fiz parte desse elenco. Então qualquer tipo de declaração minha poderia ter afetado a convivência deles e também o rendimento”, explicou.

Flaimagem/Divulgação
O zagueiro Marcos González deixou o Flamengo por um pedido do técnico Jorge Sampaoli