Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Neymar revela ligação de Zúñiga e chora ao se imaginar paraplégico

Tossiro Neto, enviado especial Teresópolis (RJ)

De volta à Granja Comary nesta quinta-feira, Neymar revelou ter recebido um telefonema de Juan Zúñiga, colombiano que lhe deu uma joelhada nas costas e o tirou da Copa do Mundo. A ligação foi feita no domingo, dia seguinte à partida das quartas de final, quando o atacante deixou a concentração da Seleção Brasileira de helicóptero, acompanhado do pai, para passar os primeiros dias de recuperação em casa, no Guarujá, litoral paulista.

"Não sinto rancor dele, não sinto ódio, não sinto nada. Ele até me ligou no dia seguinte, pedindo desculpas, falando que não queria me machucar e tudo mais. Ele falou um bocado de coisa legal. Desejo que Deus o abençoe, que ele tenha sucesso na carreira dele, que ele tenha tudo de melhor", disse o jogador, ao ser questionado se perdoaria o lateral pelo lance que interrompeu seu sonho de ser campeão do mundo. Um lance que, apesar do pedido de desculpa, Neymar ainda não entende.

"Eu não concordo, não aceito. Não vou falar que foi desleal, que ele veio para me machucar, na maldade, porque não estou na cabeça dele para saber disso. Mas todos que entendem de futebol sabem que aquela não é uma entrada normal. Quando se quer fazer uma falta para parar o jogo, para quebrar um contra-ataque, você chuta o tornozelo, segura, empurra. Mas a forma como ele veio, a forma como a bola estava chegando... Não foi uma entrada de situação de jogo, eu não tinha como me proteger", narrou.

"Vou falar que, por muito pouco... Deus me abençoou naquele lance, por ter me machucado assim. Se fossem dois centímetros para dentro", acrescentou, antes de baixar a cabeça e começar a chorar ao se imaginar paraplégico e impossibilitado de jogar futebol. "Eu poderia estar de cadeira de rodas, né?", continuou, com voz embargada. "É complicado falar de um lance em que, em um momento tão importante da minha carreira, acabei sofrendo. Faz parte, aconteceu, vida segue".

Fernando Dantas/Gazeta Press
"Todos que entendem de futebol sabem que aquela não é uma entrada normal", disse Neymar sobre Zúñiga
Desde domingo, Neymar estava em repouso em sua casa, onde recebeu visita de muitos amigos e mensagens de apoio de milhares de desconhecidos. "Esta é uma das piores semanas da minha vida. Se fosse imaginar uma semana ruim, eu não imaginaria assim. Está sendo pior do que poderia imaginar. Só não está sendo tão horrível pelo incentivo que tenho recebido da minha família, dos meus amigos, dos meus companheiros, principalmente". Nesse período, também foi informado de que há imagens que mostram que, antes da joelhada que levou nas costas, Zúñiga se dirige a ele em campo.

"Me falaram disso. Só que eu não lembro se ele estava falando comigo ou se estava falando com algum companheiro. Eu não me lembro de verdade. Não estou querendo evitar polêmica, nem nada. Infelizmente, não lembro mesmo", falou o atacante, que foi levado para um hospital de Fortaleza assim que retirado de campo, no segundo tempo da partida contra a Colômbia.

Mesmo sem condições de atuar, o camisa 10 ficará com o grupo e viajará nesta sexta-feira para Brasília, cidade em que a equipe disputa o terceiro lugar do Mundial no dia seguinte, frente à Holanda. Além de torcer por uma vitória que amenize o impacto da derrota por 7 a 1 na semifinal contra a Alemanha, da qual já não participou, Neymar espera poder voltar a sorrir em breve.

"Meu próximo sonho é voltar a jogar, a dar alegria para o povo brasileiro. Meu sonho não acabou, continua. Sempre foi encantar a todos com meu futebol. Por isso, sempre joguei sorrindo, sempre treinei sorrindo. Não é por causa de uma derrota em Copa do Mundo que vou deixar meu sorriso ir embora. Meu sorriso pode se fechar por alguns dias, alguns minutos, mas, para sempre, não. Podem ter certeza de que amanhã a gente volta a sorrir", despediu-se, já sem chorar.