Futebol - ( )

Paraguaio conta com Guerrero e Cachito para entender Mano Menezes

Marcos Guedes São Paulo (SP)

A situação é diferente da vivida por Mano Menezes no Flamengo, mas o técnico está novamente com dificuldade de comunicação com ao menos um jogador. O paraguaio Ángel Romero, que chegou ao Corinthians há pouco Mano Menezes, conta com a ajuda de dois companheiros para compreender o chefe.

“O Mano eu entendo um pouco. Quando ele fala espaçadamente, entende-se. Quando não entendo o que é preciso ser feito em algum treino, pergunto ao Paolo e ao Cachito”, afirmou o atacante, referindo-se aos peruanos Guerrero e Ramírez, com os quais se entende em espanhol.

A barreira do idioma é um dos motivos pela timidez de Romero em seu início em preto e branco. Se já está mais solto em relação aos seus primeiros dias com o grupo, ainda no período de treinos em Extrema, o jogador de 22 anos ainda demonstra bastante inibição no dia a dia.

Divulgação/Agência Corinthians
Ángel Romero não entende todas as orientações do comandante (foto: Daniel Augusto Jr. - 4/7/14)
Desenvolver uma capacidade maior de comunicação com os companheiros e com o comandante, imagina o paraguaio, vai ajudá-lo a superar o problema. “A maioria fala de maneira fechada para mim, às vezes é difícil entender. Tenho obrigação de aprender rapidamente o português.”

Outra adaptação necessária apontada pelo próprio atleta é com o campo. Nos treinos no CT do Parque Ecológico, ele sentiu uma grama diferente da pisada por ele no Paraguai. “Aqui, é muito rápido”, comentou. No estádio do Corinthians em Itaquera, essa característica é ainda mais marcante.