Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Perto do Fla, Eduardo da Silva escreve carta de despedida do Shakhtar

Donetsk (Ucrânia)

O Flamengo está muito próximo de anunciar mais um reforço para a temporada. Depois de fechar com o meia Hector Canteros, que estava no Vélez Sarsfield, da Argentina, o clube carioca deve anunciar o atacante brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva nos próximos dias. O jogador até já escreveu uma carta despedida do Shakhtar Donetsk, que foi publicada no site oficial do clube ucraniano.

Nesta segunda, Eduardo da Silva escreveu o texto de despedida e pediu para que fosse publicado no site oficial. Ao atender ao pedido do jogador, o clube ucraniano aproveitou para elogiá-lo, qualificando o brasileiro naturalizado como uma “pessoa muito culta, erudita e sensível”. Aos 31 anos, o atacante não vinha apresentando um alto rendimento na Ucrânia.

Durante a Copa do Mundo, na qual disputou com a seleção croata e jogou no mesmo grupo que o Brasil, Eduardo da Silva esteve no Rio de Janeiro e conversou com membros da diretoria do Flamengo. Na ocasião, porém, o atacante defendeu que foi apenas uma conversa normal, mas não tinha nada acertado com o time carioca. Com o seu país eliminado, o cenário é diferente.

Depois de quatro temporadas atuando com a camisa do Shakhtar, o brasileiro naturalizado deve acertar um contrato de um ano e meio com o Flamengo, mas o anúncio oficial será feito apenas após os exames médicos. A chegada de mais um reforço faz parte da reformulação do elenco rubro-negro, comandada pelo treinador Ney Franco e o diretor-executivo Felipe Ximenes.

Divulgação
O Flamengo pode anunciar o atacante brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva nos próximos dias

Confira a carta escrita por Eduardo da Silva no site do Shakhtar:

"Para mim, foi uma grande honra representar um clube tão fantástico. Estou orgulhoso por ter feito parte de uma equipe que, durante a minha estada, foi quatro vezes campeão do país. E gostaria de aproveitar a ocasião para agradecer às pessoas que têm desempenhado um papel especial na minha vida.

Primeiro de tudo, ao presidente Akhmetov por ter me dado esta oportunidade e por acreditar no meu talento. Ao professor Lucescu, que me orientou, me deu a chance de jogar e de ganhar com um grupo tão excelente de jogadores.

A todos os meus companheiros de equipe, especialmente o nosso capitão Darijo. A sua amizade e dedicação constantes, dentro e fora do campo, serão sempre muito importantes para mim.

Finalmente, e mais importante, aos torcedores. Eu sempre senti e dei valor ao apoio de vocês. Graças a vocês, eu me senti um membro da família Shakhtar desde o primeiro minuto do meu primeiro jogo pelo clube. E por isso eu serei sempre grato.

Gostei muito do tempo que passei em Donetsk. E desejo apenas o melhor para o clube e para o país.

Calorosas saudações,

Eduardo"