Futebol/Copa do mundo - ( - Atualizado )

Prandelli detona Balotelli e G. Rossi e revela ameaças da torcida

Istambul (Turquia)

Oficializado como técnico do Galatasaray, Cesare Prandelli se mostrou contido na tradicional coletiva de imprensa de apresentação, evitando falar sobre seu último trabalho – a seleção italiana de futebol. Terminado o evento, entretanto, em entrevista a jornalistas italianos, o comandante não resistiu e desabafou sobre sua passagem pela Azzurra.

O primeiro alvo de Prandelli foi Mario Balotelli. Um dos mais massacrados pela imprensa italiana pelo fracasso no Mundial, o atacante também entrou na mira do ex-técnico. “É um jogador que tem ótimas fotos, mas não é um campeão”, disparou, ironizando a ativa participação do centroavante do Milan nas redes sociais e nos tabloides europeus.

Prandelli também não aliviou em relação a Giuseppe Rossi, atacante ítalo-americano que sequer foi convocado para a competição. “Foi o que mais me decepcionou do ponto de vista humano”, declarou o treinador.

Cotado para estar entre os 23 da convocação final, Rossi era destaque da Fiorentina, mas uma lesão atrapalhou a viagem do atleta para o Brasil. Pré-convocado, o atacante estava recuperado, mas, segundo a imprensa italiana, acabou cortado por estar fora de forma e se poupar em divididas, acusações rebatidas pelo jogador posteriormente.

AFP
Técnico Prandelli desabafou sobre sua experiência na Itália ao ser apresentado no Galatasaray

O técnico italiano pediu demissão da Itália logo após a eliminação do time, na terceira rodada da fase de grupos, após uma derrota por 1 a 0 para o Uruguai. Segundo ele, os resultados estiveram longe de ser bem aceitos pela torcida, o que de certa forma motivou sua mudança para a Turquia. “Eu e minha família temos recebido cartas ameaçadoras”, revelou.