Futebol/Bastidores - ( )

Presidente aposta em ex-beque para aproximar jogadores da diretoria

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Na noite da última segunda-feira, o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, anunciou a contratação do ex-zagueiro Wilson Gottardo para ocupar o cargo de diretor do departamento de futebol do clube. Ele chega em um momento de transição do setor, já que Sidnei Loureiro, que exercia a função, pediu demissão e Chico Fonseca, vice-presidente de futebol, deve seguir pelo mesmo caminho. Nos bastidores, a contratação do ex-beque é indicada para que ele possa lidar com o principal problema do alvinegro neste momento: o atraso salarial dos jogadores.

Caberá a Gottardo fazer a ligação entre o elenco e a diretoria. O próprio técnico Vagner Mancini teria conversado com Maurício Assumpção pedindo um nome mais “boleiro” para exercer esse papel. Quando defendeu o Botafogo, em uma de suas passagens, Gottardo enfrentou cinco meses de salários atrasados. Junto com o ex-meia Sérgio Manoel, liderou as negociações com o então presidente Carlos Augusto Montenegro, exigindo inclusive providências.

Na época, Gottardo chegou a ter problemas de relacionamento com Túlio Maravilha, a grande estrela do elenco, a quem cobrava maior participação nas negociações com os dirigentes. Montenegro chegou a ter que contornar uma discussão de vestiário. A liderança de Gottardo o fez um líder respeitado pelos atletas e também pelos dirigentes. Assim, Maurício Assumpção aposta no ex-jogador para acalmar os ânimos.

Dentro de campo, o elenco voltou a treinar no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), local de um jogo-treino contra o Madureira, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, às 9 horas (de Brasília).

Satiro Sodré/ Divulgação
Mancini espera que atraso nos salários dos jogadores não prejudique o rendimento dentro de campo (Foto: Botafogo)