Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Robben enxerga bom desempenho holandês, mas não esconde decepção

São Paulo (SP)

Não foi desta vez que a Holanda conquistou seu o seu primeiro título de Copa do Mundo. Sob o comando de Louis Van Gaal, já acertado com o Manchester United-ING, a Laranja Mecânica empatou com a Argentina ao longo de 120 minutos, mas acabou eliminada na disputa de pênaltis, pelo placar de 4 a 2. Assim, os europeus viram a equipe alviceleste avançar para sua terceira final de Copa contra a Alemanha.

Apontado como destaque do Mundial, o meia Robben não escondeu a frustração, mas analisou o desempenho holandês com bons olhos: “Tivemos que fazer mudanças rápidas durante o jogo, mas nos adaptamos e construímos um bom desempenho. É difícil falar, pois todos nós estamos decepcionados. É chato demais sair assim”.

Porém, ao ser perguntado sobre a ausência do goleiro Krul, grande destaque do triunfo sobre a Costa Rica, na fase interior – também nas penalidades máximas –, o camisa 11 preferiu se resguardar: “Não dá para apontar culpados neste momento. A Holanda é muito unida. Se ganhar, todo mundo ganha, e vice-versa”.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
O veloz Robben abriu luta com o setor defensivo argentino, mas saiu cabisbaixo de Itaquera: "É difícil falar"
No Itaquerão, Cillessen permaneceu como titular até as penalidades máximas, já que Van Gaal optou por realizar as três substituições com jogadores de linha (Janmaat no lugar de Martins Indi, Clasie substituindo De Jong e Huntelaar ocupando o posto de Van Persie). O goleiro bem que tentou, mas não conseguiu evitar os tentos de Messi, Garay, Kun Aguero e Maxi Rodríguez.

Assim, a Laranja Mecânica se prepara para enfrentar o Brasil, na disputa do terceiro lugar. O compromisso ocorre neste sábado, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, situado na capital federal.