Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Técnico da Costa Rica se preocupa com "piscinaços" do holandês Robben

Salvador (BA)

A Costa Rica já fez história na Copa do Mundo, figurando pela primeira vez na fase quartas de final. Porém, o técnico Jorge Luis Pinto não se mostrou satisfeito e demonstrou ambição quando questionado sobre o poderio da Holanda, adversário deste sábado, na Arena Fonte Nova. Ao passo que citou o “brilhantismo” do plantel trilhado por Louis Van Gaal, o comandante dos ticosmostrou preocupação com um único tema: o “cai cai” do meia Robben.

“O que mais me preocupa são os ‘piscinaços’ de Robben. Espero que o árbitro não caia nesses erros. Convido a Fifa a olhar isso com muita atenção, pois é um tema delicado e temeroso. Ele é um modelo, está entre os quatro melhores jogadores do mundo, mas reconheceu que cava pênaltis. Por fazer tudo o que faz, deveria ser expulso, para servir como exemplo mundial Porém, confiamos em quem vai conduzir o jogo”, relatou.

Passada a polêmica, Jorge Luis Pinto fez uma análise enfática sobre os jogadores da Laranja Mecânica: “Dentro das quatro linhas, faremos de tudo para vencê-la. Atacaremos, mas com segurança defensiva. O equilíbrio é necessário para o triunfo. A Holanda tem um grande técnico, jogadores brilhantes e vamos respeitá-los. Porém, temos uma oportunidade única e vamos buscar o êxito”.

Costarriquenhos e holandeses medem forças neste sábado, às 17 horas (de Brasília), em Salvador-BA. O vencedor terá pela frente Argentina ou Bélgica nas semifinais.

AFP
"Espero que o árbitro não caia nesses erros", disse o técnico Jorge Luis Pinto sobre as "cavadas" de Robben